VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Piscinas residenciais, de condomínios, pousadas, resorts… Não importa o local, uma coisa é certa: para que a área de lazer ofereça mais segurança e comodidade, é necessário fazer uso de um aparelho denominado clorador flutuante. Para quem não sabe o que é um clorador, vamos explicar.

Os cloradores têm, basicamente, a função de deixar a água da piscina saudável e cristalina. Essas duas condições são primordiais para quem quer curtir os dias de sol com conforto, não é mesmo?

No entanto, o funcionamento do clorador ainda é algo complexo, quando falamos em manutenção de piscinas. Pensando nisso, preparamos este post para esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto, explicar as funções dos cloradores flutuantes e os principais motivos para tê-los em sua piscina. Acompanhe!

Funcionamento

Já sabemos que o clorador serve, basicamente, para deixar a água da piscina mais saudável e cristalina. Ok! Mas, como isso acontece?

Funciona assim: esse aparelho é composto por uma caixa plástica, na qual é introduzida um tablete de cloro estabilizado. Esses tabletes — popularmente conhecidos como margaridas — derretem, de maneira uniforme, enquanto o clorador flutua na piscina, mantendo o residual do cloro na água por mais tempo.

Essa ação contínua do clorador flutuante resulta no combate da proliferação de bactérias e demais microrganismos, resultando em uma água mais clara, saudável e segura.

Mas atenção: conforme os fabricantes, é preciso utilizar o cloro estabilizado no tablete. Caso contrário, o uso de outras substâncias cloradas poderá provocar reações químicas adversas e perigosas.

Também é importante lembrar que os cloradores flutuantes, por si só, não substituem as outras demandas relacionadas à manutenção de piscinas. Sem dúvida, eles são grandes aliados desse processo. Mas não podemos desconsiderar os demais cuidados de manutenção como a filtragem da água e a aspiração do fundo.

Utilização

Uma pergunta bastante comum, quando falamos em cloradores, é se o item pode ser utilizado em qualquer tipo de piscina. A verdade é que os especialistas tendem a desaconselhar o uso de clorador flutuante em piscinas de fibra ou vinil.

Isso porque, ao entrar em contato com esses revestimentos, o cloro poderia causar danos irreversíveis ao material, como manchas ou desbotamentos. Na dúvida, sempre consulte um especialista do ramo.

Para utilizar um clorador é fácil. Entretanto, recomenda-se que o serviço seja feito por um técnico habilitado, garantindo a correta instalação e o funcionamento adequado da peça.

Via de regra, o modelo de clorador deve ser escolhido conforme o tamanho da piscina. Cloradores pequenos são indicados para piscinas de até 30 mil litros. Os grandes são indicados para piscinas com capacidade entre 30 e 70 mil litros. Caso sua piscina exceda essa capacidade, não se preocupe, basta utilizar mais de um clorador.

Recomenda-se também testar a flutuação da peça antes de colocá-la em funcionamento. Afinal, o clorador não deve ser utilizado caso apresente alguma anormalidade. Para efeito de teste, siga os seguintes passos:

  • abra a tampa do clorador e insira o tablete de cloro;
  • gire a base do flutuador para regular a dosagem. Tenha em mente que, quanto maior a fresta, mais cloro será dispersado na água;
  • verifique o pH e a alcalinidade da água, antes de colocar o clorador na superfície, fazendo os eventuais ajustes necessários;
  • coloque o clorador na superfície da água e deixe que ele faça seu trabalho, normalmente.

Não se esqueça: antes de banhar-se, é preciso retirar o clorador. Coloque-o em um balde com água da piscina e devolva-o à superfície quando terminar de utilizar a área.

Manutenção

Se você seguir corretamente as instruções de uso do clorador flutuante, é provável que o item não precise de manutenções constantes. No entanto, é preciso estar atento a alguns quesitos preventivos para garantir sua funcionalidade e durabilidade:

  • antes de instalar o clorador na piscina, leia atentamente as instruções contidas no manual do fabricante para compreender as especificações técnicas do produto, bem como suas restrições e precauções de uso;
  • cloradores flutuantes não são brinquedos, portanto, esses itens não devem ser manuseados por crianças. Além disso, sempre que for manusear o aparelho, recomenda-se o uso de luvas protetoras.

Quanto à limpeza, saiba que as peças plásticas do clorador podem ser facilmente desmontadas e limpas com água e detergente neutro. Já as partes de metal e vidro, recomenda-se que sejam lavadas com solventes específicos, recomendados pelo fabricante.

Apenas certifique-se de secar a peça por completo e remover qualquer resíduo de solvente, antes de devolvê-la à piscina.

Motivos para ter um clorador na piscina

Não há dúvidas de que a qualidade da água é um requisito fundamental para que a piscina ofereça mais segurança e comodidade para seus usuários.

Nesse sentido, os cloradores são peças essenciais para garantir a qualidade da água em seu potencial máximo: limpa, saudável e cristalina. Mas como isso é possível? Confira abaixo!

Água cristalina

Uma piscina de água clarinha e bem cuidada é sempre o melhor convite para longas horas de lazer, não é mesmo? Para conseguir esse efeito, de maneira prática e segura, basta investir em um clorador flutuante.

Como foi visto, essa peça é capaz de garantir a qualidade da água, controlando a dosagem ideal de cloro na superfície, conforme as necessidades da piscina.

Especialistas estimam que, com o uso contínuo do clorador, é possível obter de uma semana até meses de cloração automática para a piscina, com apenas uma carga de cloro estabilizado.

Água saudável

O uso correto do clorador está diretamente relacionado à saúde da água da piscina. Isso porque, as funções básicas da peça — dosagem de cloro e tratamento físico — são, justamente, os aspectos que atestam a segurança da água, garantindo que ela esteja sempre apta para uso, em qualquer circunstância.

Agora que você já sabe o que é um clorador flutuante, seus usos e funções, ficou fácil garantir mais conforto e segurança à beira da piscina, faça chuva ou faça sol!

Mas, lembre-se: ao notar qualquer problema de funcionamento da peça, entre em contato com um agente especializado e realize a manutenção adequada. Aproveite e conte para gente, nos comentários, como você faz para cuidar bem da sua piscina!

Powered by Rock Convert

POSTS RELACIONADOS


Share This