VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Sim, você pode ter uma piscina colorida em casa! E hoje vamos te ensinar quais recursos são úteis para criar efeitos de cor que, além de embelezarem, trarão muita alegria ao ambiente.

Para sair da monotonia dos tons de azul, você pode recorrer a revestimentos coloridos e uso de iluminação em cores variadas, lembrando que, para essas duas técnicas, é recomendado contar com o auxílio de profissionais. Outra opção é tingir a água, e a vantagem dessa técnica é que ela pode ser feita por você mesmo.

Ficou curioso para saber mais sobre o assunto? Então acompanhe abaixo os detalhes a respeito de cada uma dessas maneiras de deixar sua piscina colorida.

Usar um revestimento colorido

A maioria dos fabricantes de piscina optam por tons de azul no revestimento, seja ele de fibra, vinil ou azulejo. Mas, é possível encontrar opções que fogem dessa paleta: tons como branco, bege ou cinza também costumam ser usados.

As cores citadas acima são as mais comuns em piscinas, pois, nos remetem aos tons que encontramos na natureza nos ambientes com água, como os rios ou oceanos.

Mas, para fugir do azul monocromático – tom mais dominante – uma opção é buscar revestimentos que brinquem com as nuances dessa cor. Ao usarmos dégradés, por exemplo, obtemos um bonito efeito, que começa com um azul mais claro nas partes mais rasas e escurece conforme a piscina fica mais funda.

Quem pensa em ter uma piscina de azulejo, ou já tem e precisa trocar esse revestimento, pode ousar mais, saindo das combinações em azul e usando tons de verde, roxo, amarelo e até mesmo mesclando várias cores.

Iluminar com LED colorido

Quem gosta da piscina em suas cores tradicionais, e prefere trazer outros tons de maneira diferente, encontra a iluminação como boa aliada.

Se você ainda está projetando esse ambiente de sua casa, pode incluir a iluminação subaquática na hora de construir a piscina.

Existe a opção de iluminar a parte interna da piscina com fibra ótica, em dois modelos (que podem ser usados sozinhos ou combinados):

  • Pontual, ou seja, focos colocados em determinados pontos da piscina, cuja luz chega até o lado oposto;
  • Perimetral, usado para destacar as bordas, percorrendo todo o contorno da piscina.

Outra opção vantajosa, por ser prática e econômica, é a iluminação com LED, que tem manutenção fácil, sendo necessária somente a troca caso alguma lâmpada queime.

Quem já tem piscina pronta também consegue iluminá-la, mas nesse caso é mais fácil usar refletores flutuantes, que emitem focos brancos ou coloridos e são à bateria, que dura até 12 horas seguidas quando ligada.

Ao optar pela iluminação para deixar a piscina colorida, é interessante considerar não apenas a parte estética, mas também a utilidade que essa iluminação pode ter.

Assim, pense nas áreas mais importantes para receberem luz, como as escadas, curvas ou desníveis de profundidade. Ao iluminar essas partes, você garante também maior segurança no uso da piscina, principalmente à noite.

Outro ponto de atenção antes de instalar as luzes é considerar a cor do revestimento da piscina, pois o tom desse material pode influenciar a cor final quando combinado com a luz.

E se pensarmos no design do ambiente, a iluminação na piscina deve combinar com a da área em que ela se encontra, de forma que não ofusque outras fontes de luz colocadas para destacar elementos como jardins, decks ou terrazas.

Colorir a água

Talvez a forma mais fácil de ter uma piscina colorida seja dando cor diretamente à água. Isso é possível desde que alguns corantes orgânicos temporários chegaram ao mercado brasileiro. Esses corantes prometem deixar a água colorida por até 6 horas, e há diversas cores disponíveis.

Ao usá-los, é preciso atentar-se às recomendações do rótulo – o nível de cloro, por exemplo, pode influenciar o tom da cor, deixando-a mais clara ou mais escura. E será o cloro, também, o agente que eliminará a cor, caso você não queira esperar o tempo que leva para a água voltar a ficar transparente.

Por serem corantes orgânicos, não há risco nenhum para a pele ou para a saúde, nem mesmo se houver ingestão acidental de água. E não se preocupe com a roupa de banho ou a toalha que usar para se secar: o corante orgânico não mancha tecidos.

As sensações de cada cor

As cores são elementos que nos afetam psicologicamente, e por isso, ao usá-las na piscina podemos despertar sensações agradáveis. Desfrutar da piscina por si só já é uma atividade de lazer, mas se ela pode ser potencializada com a ajuda das cores, melhor ainda, não é mesmo?

Tons mais calmos, como verde, azul e violeta, por exemplo, causam relaxamento, portanto, são ideais para serem usados na piscina quando estamos em um dia mais tranquilo, naquelas ocasiões em que podemos passar várias horas à toa, simplesmente nos refrescando na água.

O verde inspira, especificamente, um sentimento amigável, portanto pode ser uma boa escolha para aproveitar a piscina com amigos e familiares; o azul traz a sensação de bem-estar; e o violeta é associado a um sentimento de nobreza, portanto, cai bem com ocasiões mais rebuscadas, como uma festa ou jantar para celebrar um noivado, por exemplo.

Tons mais vibrantes, como vermelho, laranja ou amarelo, causam animação, por isso combinam com o verão, com aqueles dias bem ensolarados, e com situações de alegria e comemoração, como aniversários infantis ou churrascos em dias de folga.

O vermelho causa conforto, e também pode ser conveniente para os dias mais frios, pois nos dá a impressão de que o ambiente está aquecido; o amarelo nos deixa mais otimistas; enquanto o laranja nos ajuda a aflorar nossa criatividade.

E então, qual das opções vai usar para deixar sua piscina colorida: revestimento colorido, iluminação ou corante? Após conhecer melhor cada uma delas, é possível até combinar as técnicas, deixando o ambiente com um design incrível e pronto para ser aproveitado. Quer nos ajudar a levar essas dicas a outras pessoas que desejam estilizar suas piscinas? Então compartilhe este post em suas redes sociais!

POSTS RELACIONADOS


Share This