VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

como-reduzir-os-custos-com-piscinaPowered by Rock Convert

Você sabia que também usamos água oxigenada na piscina para tratá-la? Essa substância ajuda na manutenção e possibilita melhorar a qualidade da água para que ela esteja cristalina e saudável para os banhistas.

No entanto, ainda existem muitas dúvidas acerca da ação desse produto e suas indicações. Por isso, preparamos este artigo esclarecendo os efeitos da água oxigenada na piscina e explicando se ela pode ou não substituir o cloro. Continue lendo!

Quando a água oxigenada é usada na piscina?

Água oxigenada ou peróxido de hidrogênio difere da água comum por causa de uma molécula extra de oxigênio acrescentada à sua fórmula. Sendo assim, sua composição não é H2O, mas H2O2. Por essa razão, ela não serve para ser ingerida, mas tem uma potente ação oxidante.

É por isso que esse produto é usado no tratamento de piscinas com o intuito de reagir com sujidades e micro-organismos que estejam na água. Além disso, também é indicado para eliminar metais pesados como ferro, cobre ou manganês.

Nesse caso, a ação da água oxigenada é percebida de uma forma muito rápida, porque em poucos minutos a tonalidade escura começa a desaparecer e rapidamente a piscina fica cristalina outra vez.

Também é possível eliminar algas com peróxido de hidrogênio, mas nesse caso, o tratamento não acontece instantaneamente. Pode demorar até 24 horas para que elas sejam totalmente eliminadas.

Esse produto substitui o cloro?

Embora possamos usar água oxigenada na piscina para oxidar moléculas, esse produto não promove o mesmo efeito que o cloro. Isso porque ele não tem propriedades sanitizantes, então, não realiza um tratamento completo.

Entretanto, também não podemos aplicar as duas substâncias juntas. Afinal, o cloro perderia o seu efeito por causa da presença do peróxido de hidrogênio, já que teria que primeiro oxidar toda a água oxigenada para depois começar o processo de sanitização. Assim, seria necessária uma quantidade maior dele.

Powered by Rock Convert

Então, o recomendado é que, quando a piscina for tratada com peróxido de hidrogênio, seja utilizado um produto sanitizante que não tenha cloro em sua composição, ou então, devemos aguardar uma semana para reiniciar o tratamento com cloro.

É possível combinar a água oxigenada com ozônio ou a desinfecção ultravioleta. De toda forma, é preciso adotar um tratamento para eliminação de micro-organismos, pois a água oxigenada não cumprirá esse efeito.

Como saber se a piscina precisa de água oxigenada?

A aplicação mais interessante da água oxigenada na piscina é para eliminação de metais pesados. Isso porque as algas podem ser combatidas com algicidas ou cloro, mas no caso dos metais, eles não promovem efeito.

Mas para saber se o seu tanque precisa receber esse produto, faça o teste. Para isso, com um copo descartável colete um pouco do volume da piscina, acrescente uma colher de cloro e aguarde cerca de uma hora.

Se houver metais na piscina, você perceberá partículas sólidas decantadas no fundo do copo ou acontecerá a alteração da cor da água. Se a tonalidade for amarelada ou marrom, significa que a piscina contém ferro; mas se o tom for azul escuro ou verde, há cobre ou manganês.

Para eliminar esses minerais, utilize 100ml de água oxigenada, 200 volumes para cada 1000l. Não se esqueça de que o pH e a alcalinidade devem estar regulados, além disso, é preciso deixar o filtro ativo.

Manuseie o peróxido de hidrogênio com cuidado, em local arejado e longe do calor. Tome cuidado com os olhos e a pele, evitando o contato da substância com outros materiais para não haver danos em função do seu alto potencial de oxidação.

Lembre-se, também, de que a água oxigenada na piscina não é segura para os banhistas. Portanto, ela somente pode ser liberada depois que o tratamento estiver finalizado e houver a certeza de que todos os parâmetros estão equilibrados.

Gostou do nosso artigo? Então, aproveite para conhecer 10 produtos essenciais para cuidar de piscinas!