VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Ter piscina em condomínio é um conforto e uma diversão para todos os condôminos. Porém, são necessários alguns cuidados, principalmente com a segurança, para evitar qualquer acidente na piscina. 

O condomínio deve estabelecer regras de uso do espaço, instalar equipamentos preventivos, orientar os moradores, entre outras medidas. Portanto, veja agora 5 dicas de como evitar acidentes e ter um verão tranquilo.

1. Crie regras para o uso da piscina

Como dissemos, o condomínio deve estabelecer algumas regras para o uso da piscina e de toda a área no seu entorno. As mais comuns são proibir o consumo de alimentos e bebidas no deck, evitar correr ao redor ou pular na piscina e restringir os horários de utilização do ambiente.

Quanto ao último ponto, definir o horário em que a piscina poderá ser utilizada é fundamental para garantir que tudo esteja em ordem para os banhistas, pois durante esse período, um guarda-vidas poderá ficar disponível. Além disso, a piscina precisa passar por tratamentos que envolvem produtos químicos e equipamentos, que funcionarão no momento em que ela não estiver sendo usada.

2. Instale grades para evitar acidente na piscina

As grades de proteção ao redor da piscina são obrigatórias em condomínios. Elas evitam que crianças pequenas desacompanhadas tenham acesso à piscina.

O portão precisa ter trava, e a cerca deve ter 1,20m de altura para evitar que as crianças subam e atravessem. Além disso, espalhe cartazes e oriente os pais para que não deixem os filhos chegarem perto da área quando não estiverem acompanhados de um adulto.

3. Coloque pisos antiderrapantes

A área ao redor da piscina precisa ter pisos antiderrapantes para prevenir quedas. Existem diversos modelos disponíveis no mercado. Não é necessário que eles sejam emborrachados, apenas que não escorreguem. Boas opções são o piso cimentício, o cerâmico, o de madeira ou os ladrilhos hidráulicos.

4. Instale equipamentos de segurança

É importante que o condomínio tenha equipamentos de segurança na piscina que estejam dentro das normas técnicas da ABNT. Proteja ralos de sucção com grades antiaprisionamento e um botão de desligamento da bomba da piscina em caso de emergência. 

Muitos acidentes em piscina acontecem em decorrência da sucção dos cabelos e de outras partes pequenas do corpo pelos ralos. Portanto, cerifique-se de que o sistema de filtragem de água está bem protegido e funcionando corretamente.

5. Contrate um guarda-vidas

Em muitos estados e municípios, a presença de um guarda-vidas em piscinas de uso coletivo é obrigatória. Mesmo que não seja, contratar um profissional como esse é imprescindível para garantir a segurança dos banhistas.

O guardião deve ter treinamento específico e certificado de empresa credenciada pelo Corpo de Bombeiros com data de validade em dia. Uma empresa terceirizada, nesse caso, é a melhor opção, pois ela poderá garantir também os equipamentos que deverão ser usados pelo profissional, bem como a sua substituição imediata em caso de falta ao trabalho.

Outras medidas de segurança, como a manutenção constante da área da piscina, também são de grande importância. Mantenha os pisos e os revestimentos internos e externos sempre em dia e confira se não estão quebrados ou rachados, pois isso também pode provocar acidentes e ferimentos.

Lembre-se de que a prevenção é a melhor forma de se certificar de que não ocorra nenhum acidente na piscina do seu condomínio. A integridade física dos condôminos deve vir sempre em primeiro lugar.

Para deixar esse espaço de lazer ainda mais seguro e confortável, saiba como escolher o melhor aquecimento para piscina!

Powered by Rock Convert

POSTS RELACIONADOS


Share This