VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Muita gente ainda se questiona se a ducha na piscina é realmente necessária. Alguns também resistem a essa chuveirada antes de cair na água, porque não veem necessidade de se molhar para depois se molhar novamente. Mas, a ducha na piscina tem um papel fundamental para manter a saúde dos banhistas e também a qualidade da água.

Entenda porque você precisa ter uma ducha, e também confira algumas dicas sobre como escolher um modelo e o local ideal para sua instalação.

A importância de ter uma ducha na piscina

Ao contrário do que muita gente acredita, passar pela ducha antes de entrar na piscina não é uma frescura. Não se trata de uma regra que o clube ou o dono da piscina impõem, mas sim de uma necessidade que visa, inclusive, preservar a saúde dos banhistas.

Há três grandes razões que justificam tomar um banho de ducha antes de entrar na água. Entenda cada uma delas:

Choque térmico

A água da piscina pode sofrer variações de temperatura em decorrência do uso do aquecedor ou então segundo a influência do clima exterior. E o corpo do banhista não apresenta uma temperatura igual a da água.

Assim, se o organismo não for adaptado para a nova temperatura a qual irá se expor, isso pode causar um choque térmico. O choque térmico acontece quando há variação brusca na temperatura, seja para mais quente ou mais firo. No caso da piscina costuma acontecer o segundo caso.

O choque térmico causado pela água da piscina influencia na pressão arterial, que se eleva quando o corpo quente entra em contato com a água fria. Isso pode causar picos de hipertensão e aumentar as chances de AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Cloraminas

Muitos acreditam que o cloro presente na água é o que causa irritação na pele e nos olhos dos banhistas, mas na verdade isso é consequência da presença de cloraminas. Elas são um subproduto do cloro, quando esse reage com as moléculas orgânicas presentes na água.

Ou seja, quando os banhistas não passam pela ducha na piscina eles levam para dentro da água essas moléculas. Elas estão no suor, nos fluidos corporais, micro-organismos e produtos de higiene e beleza. O cloro reage e gera cloraminas, que vão fazer com que água perca sua qualidade.

A ducha vai retirar o excesso de produtos e fazer a higienização do corpo do banhista e seus cabelos, reduzindo a carga de compostos orgânicos. Nesse caso, a ducha antes de entrar na piscina é essencial para manter o bem-estar dos banhistas e a água agradável.

O excesso de cloraminas na água pode ocasionar:

  • Agravamento de alergias
  • Agravamento de problemas respiratórios
  • Ardor nos olhos
  • Ressecamento da pele e cabelos
  • Cheiro forte na água (que pode aderir à pele)

Manutenção da piscina

Como dito no item anterior, a ducha na piscina faz a higienização do corpo do banhista e elimina o excesso de produtos. Com isso, essas substâncias não vão parar na água da piscina, e consequentemente, não a contaminam.

Isso reduz a necessidade de manutenção da piscina, mantendo a qualidade da água. Além de diminuir os gastos com a manutenção, a água também se torna mais saudável para os banhistas e mais adequada para o banho.

Assim, a ducha na piscina é essencial para manter esse espaço de lazer saudável, seguro e sempre muito agradável.

Como escolher uma ducha ideal

Apesar de ser um item importante, a ducha na piscina não precisa somente ter utilidade, mas ela também pode fazer parte da decoração. Assim, quando for escolher o seu modelo, pense na praticidade e no visual do conjunto também.

Atualmente existem duchas de diversos tamanhos e materiais. As mais utilizadas geralmente são aquelas em aço inox, mas há opções em aço, aço e madeira ou aço e fibra. Também existem as opções mais simples, feitas com plástico.

A escolha do material deve ser considerada em relação ao local onde a ducha permanecerá. Exposta ao sol, por exemplo, as duchas de plástico não são uma boa opção, pois esse material resseca facilmente.

Outros modelos interessantes são aqueles com desligamento automático. Eles evitam o desperdício de água, pois há sempre alguém com pressa que pode deixar o registro aberto ou pingando.

Você também pode optar por uma ducha com regulagem de temperatura. Mas nesse caso precisará estar atento para que a água da ducha esteja numa temperatura aproximada da piscina. Do contrário, ela não fará efeito para evitar o choque térmico.

O melhor local para posicionar a ducha

Não existe uma regra sobre um local ideal para instalar a ducha. É claro que ela precisa ficar perto da piscina, para que o banhista possa sair dali e ir direto para o mergulho. Porém, alguns cuidados são bem-vindos.

1 – Esteja atento para o piso colocado sob a ducha. Ele precisa oferecer higiene para que o banhista não fique com os pés sujos ou sofra respingos do chão. Se a ducha ficar fora do piso da piscina, posicionada na grama, por exemplo, é interessante colocar pedras no chão para a água escoar facilmente e não fazer lama.

2 – O caimento da água da ducha jamais deve ser direcionado para a piscina. Lembre-se de que essa água está contaminada com compostos orgânicos e impurezas. Assim, o caimento da ducha deve ser bem planejado para evitar problemas e não formar poças também.

3 – Se a ducha estiver muito próxima da piscina é interessante colocar uma parede ou divisória para impedir que respingos caiam na água. Essa divisória também pode ser adotada para oferecer mais privacidade para quem está na ducha.

Por tudo isso é essencial manter uma ducha na piscina. E sempre instrua os banhistas de que o tempo mínimo de permanência na ducha é de 30 segundos. Assim é possível regular a temperatura orgânica e higienizar todo o corpo. A ducha é sua garantia de momentos agradáveis numa piscina com água de qualidade.

Você sabia que a ducha na piscina era tão importante assim? Muita gente não sabe! Então compartilhe essas informações nas redes sociais!

Powered by Rock Convert

POSTS RELACIONADOS


Share This