VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Em primeiro lugar, que fique claro: piscina de clube deve ser limpa todos os dias. Porém, nem sempre isso é possível, principalmente em períodos nos quais o clube fica fechado, em dias de temporais ou quando há algum imprevisto, como a ausência do funcionário responsável.

Por isso, vamos falar um pouco mais sobre a rotina de cuidados com a água e ajudá-lo a detectar três sinais de que já está mais do que na hora de limpar a piscina! Assim, você vai poder agir rapidamente, antes que seja tarde demais. Ficou interessado? Siga conosco na leitura deste post!

Periodicidade ideal para limpar a piscina de clube

Qualquer piscina coletiva exige manutenção e limpeza constantes. Uma rotina bem definida e seguida à risca é fundamental para manter a água própria para o banho e evitar riscos à saúde dos banhistas. Por isso, o ideal é contratar um profissional ou uma empresa especializada para esse serviço.

A limpeza de piscinas com uso intenso deve ser diária. Antes do clube abrir, toda a área ao redor da piscina deve ser varrida, os resíduos devem ser retirados da superfície da água com peneiras, do fundo com aspirador e das laterais do revestimento com a escova.

Deve ser feita a verificação dos níveis de pH, alcalinidade e cloro da água. O que não estiver dentro dos parâmetros precisa ser corrigido quimicamente. Vale, ainda, verificar o filtro de areia e lavá-lo, bem como o funcionamento das bombas. Só depois de tudo verificado, a piscina pode ser liberada para banho. 

Sinais de que é preciso uma limpeza urgente

Se o serviço de limpeza diário não for bem feito, alguns sinais vão aparecer em poucos dias, outros podem significar a antecipação do tratamento de choque. Veja alguns deles e como solucionar o problema.

1. Água esverdeada

Um claro indício de que a água está suja e imprópria para banho é quando ela fica turva e com uma coloração esverdeada. Isso é consequência da proliferação de algas.

Para resolver o problema é necessário usar o decantador com uma adição elevada de cloro antes. Assim, as algas morrem e descem para o fundo da piscina, onde poderão ser aspiradas. 

Elas podem, entretanto, sobreviver ao cloro. Nesse caso, é preciso fazer um tratamento de choque com algicida. Evite usar sulfato de cobre, pois é uma substância tóxica e que pode manchar a piscina.

2. Espuma na água

A presença de matéria orgânica na água pode criar espuma. A causa pode ser falta de cloro ou produtos químicos em excesso. Para entender o que ocorreu, verifique o nível de cloro livre na água com uma fita de teste. Se estiver abaixo de 1ppm, faça o tratamento para regular o cloro e o pH.

A filtragem pelo skimmer deve resolver o problema de químicos em excesso, mas o próprio funcionamento inadequado ou a presença de sujeira no skimmer pode ser a causa da espuma. Neste caso, limpe o equipamento, depois use uma peneira para limpar a superfície da água, faça uma supercloração e deixe o skimmer funcionando por pelo menos 6 horas.

3. Manchas nas paredes da piscina

A ação do tempo ou a falta de escovação pode deixar as paredes da piscina manchadas. Para remover as manchas em piscinas de porcelanato, azulejo ou pastilhas, você pode usar tabletes de tricloro diretamente nas marcas. Depois, mantenha a escovação diária.

No caso das piscinas de vinil, o tricloro pode danificar o material. Por isso, use um redutor de pH e faça a escovação. Espere sete dias ou até as manchas desaparecerem e depois faça a drenagem da água. Em piscinas de fibra as manchas podem ser defeito de fabricação. Nesse caso, solicite a troca da peça.

Esperamos que essas dicas tenham sido úteis. Lembre-se de que piscina de clube exige manutenção e limpeza diárias. Portanto, não deixe de conferir se o serviço está sendo bem feito. 

​Quer saber mais sobre o assunto? Curta nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das nossas dicas e novidades.

POSTS RELACIONADOS


Share This