VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Chega um momento de nossas vidas em que tudo o que queremos é relaxar e aproveitar a casa que construímos ao longo delas, porém não tivemos muito tempo por causa do trabalho, não é mesmo? É hora de se dedicar principalmente à área de lazer, aquele espaço gostoso em que reunimos a nossa família e os nossos amigos para um churrasco, com direito a um mergulho refrescante no fim de semana.

Mas, para essas confraternizações serem memoráveis e sem contratempos, é fundamental que esteja tudo certo com a qualidade da água e, principalmente, que não haja cloro em excesso na piscina. Afinal, o que parece algo inofensivo pode prejudicar muito a saúde das pessoas, principalmente de crianças e idosos.

Desta forma, o que poderia ser um momento agradável, acaba acarretando sérias consequências e muita dor de cabeça, colocando um fim indesejado àquele que deveria ser seu momento especial de relaxamento e combate ao estresse.

Para ajudá-lo a evitar ocasiões desagradáveis como essas, separamos algumas informações importantes que todas as pessoas que têm piscina em casa deveriam saber sobre o cloro e como utilizá-lo na medida correta. Confira!

Por que utilizar o cloro?

O cloro é uma substância largamente utilizada nas piscinas de todo o país como desinfetante para eliminar micro-organismos patogênicos e certas algas que possam habitar nelas. Por isso, seu uso é muito importante e necessário para a qualidade da água na qual você, sua família e seus amigos nadam.

Porém, existe uma medida certa a ser aplicada. Nem uma quantidade maior, nem menor alcançará os efeitos desejados. Em caso de cloro em excesso na piscina, os usuários podem desenvolver intoxicação ao produto, que pode se tornar muito grave em alguns casos, dependendo do estado de saúde da pessoa.

Os principais sintomas que podem aparecer são:

  • náuseas;
  • vômitos;
  • irritação na pele e nos olhos;
  • vermelhidão;
  • dores no peito;
  • queimação na garganta e;
  • dificuldade para respirar.

Agora imagine uma pessoa que tem asma, por exemplo, sofrendo com uma intoxicação dessas pelo simples fato de nadar em uma piscina. Veja a seguir alguns cuidados necessários para evitar esse tipo de transtorno.

Como detectar cloro em excesso na piscina?

Para evitar que esse tipo de situação acometa algum membro da sua família ou de algum visitante, é necessário saber com precisão a quantidade de cloro existente na sua piscina. Só que essa tarefa exige um pouquinho mais de conhecimento do que muita gente imagina.

Quer um exemplo? Se o cheiro de cloro estiver muito forte, quer dizer que há excesso de cloro na piscina, certo? Errado. Isso é um mito. Se o odor estiver exalando de forma intensa isso quer dizer que a quantidade de cloro utilizada é menor do que a recomendada.

Na verdade, o cheiro que imaginamos ser do cloro é proveniente de compostos químicos formados pela sua união com outros elementos presentes na piscina, como o suor e a urina. Neste caso, o cloro não é capaz de eliminá-los justamente por estar em quantidade insuficiente. O produto em excesso é inodoro, ou seja, não gera cheiro algum.

Portanto, a maneira mais indicada para detectar a quantidade dessa substância detergente em sua piscina é realizando alguns procedimentos:

Kit de teste

Em primeiro lugar, você deve ter um kit de teste, que pode ser adquirido em qualquer loja especializada. Somente essa medição poderá comprovar de forma segura a ocorrência de eventuais alterações na piscina, que podem vir a ser prejudiciais às pessoas.

Uma outra opção, caso você não disponha do kit em mãos, ou não tenha vontade de fazer o teste você mesmo, é simples: basta coletar e levar uma amostra da água da piscina até um estabelecimento que faça o teste. Rapidamente você terá seu resultado.

Nível seguro de cloro

Caso você mesmo decida examinar a água, não se preocupe, o passo a passo é bem fácil. Lembre-se de, antes de fazer a medição, retirar da água algum eventual dosador de cloro ou clorador flutuante.

Ao utilizar o kit de teste, anote o resultado e faça uma comparação. O nível seguro de cloro para um banho saudável e refrescante na piscina da sua casa está entre 1 e 3 partes por milhão (ppm). Porém, para algumas piscinas públicas são considerados 5 e até mesmo 10 ppm como medida de segurança.

Como baixar o nível do cloro?

Caso o teste aponte que a quantidade de cloro está acima do normal, algumas providências devem ser tomadas. Se o nível estiver entre 4 e 5 ppm pode ficar tranquilo. Basta não adicionar mais cloro à piscina que ele se estabilizará naturalmente.

Veja a seguir alguns aspectos e dicas importantes para os casos em que ele estiver acima do nível adequado:

Natação e raios solares

Caso nessa piscina ocorra natação, saiba que a própria prática do esporte ajuda a reduzir a concentração da substância na água em situações em que o cloro está um pouco acima do limite (até 5 ppm).

Aliado a isso, os raios solares também contribuem de maneira significativa para sua rápida decomposição. Inclusive, uma tarde sem nuvens pode removê-lo em até 90%. Sobretudo, para que isso aconteça, é recomendável deixar as piscinas exteriores descobertas.

Drenagem parcial da piscina para diluição do cloro na água

Já nos casos em que o teste aponta um nível acima de 5 ppm, uma solução a ser considerada é esvaziar um pouco a piscina, utilizando um equipamento de esvaziamento e preenchê-la novamente até que a água alcance seu nível normal.

Essa medida tem a finalidade de diluir o cloro na água, reduzindo assim a sua concentração. Tendo isso em mente, caso opte por essa solução, refaça o teste e verifique se houve alteração considerável nas medidas de cloro. Se elas estiverem se aproximando rapidamente do normal, você deve repetir aquele primeiro processo de retirar e recolocar a água na piscina novamente.

Vale lembrar que essa opção é lenta, mais cara e gera muito desperdício. Por fim, ter uma piscina com bomba e dreno é o caminho mais rápido para drenar (parcialmente) a piscina.

Neutralizador de cloro

Porém, se a quantidade de cloro continuar alta, será necessário aplicar um neutralizador de cloro na dose correta. Este produto pode ser encontrado em qualquer loja de suprimentos de piscina e todos os vendedores são treinados para orientá-lo quanto às quantidades necessárias e aos procedimentos.

Após adquirir o produto, despeje o neutralizador de cloro de forma direta na água da piscina e deixe agir por aproximadamente 12 horas. Em seguida, refaça o teste de cloro para ter certeza de que conseguiu chegar ao nível ideal. Caso ainda não esteja, repita a operação de retirar a água da piscina para diluir ainda mais o produto. Em caso positivo, é hora de comemorar!

Viu? Com medidas simples e um pouco de paciência, é possível manter a água da sua piscina com alta qualidade, e sem perder muito tempo. Mas tenha em mente que o cloro em excesso na piscina deve ser sempre observado, certificando-se de que nem seus filhos nem seus amigos virão a ter problemas a partir daquele momento de lazer tão esperado.

De fato, ter uma piscina em casa exige alguns cuidados, mas para muitas pessoas, essa manutenção não demanda muito tempo e demonstra ser mais uma terapia do que uma tarefa doméstica. E você? Tem certeza de que sua piscina está com o nível ideal de cloro hoje?

Gostou das dicas para evitar problemas com o cloro em excesso na piscina? Se você é uma dessas pessoas que adora cuidar dela e aproveitá-la com a família e os amigos, baixe nosso Manual Completo de Tratamento de Piscinas e descubra como tornar a sua área de lazer ainda mais segura, confortável e refrescante.

Powered by Rock Convert

POSTS RELACIONADOS


Share This