VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Já dissemos algumas vezes e temos a certeza de que você concorda que a limpeza da piscina deve ser constante, mesmo quando ela está fora de uso. No caso das piscinas coletivas, os cuidados devem ser redobrados em relação às particulares. 

Sabemos que não é fácil manter as piscinas de hotéis, resorts, clubes, academias e condomínios livres de sujeira, bactérias e próprias para o banho. Isso depende da disciplina dos responsáveis pela sua manutenção e, também, do bom senso dos frequentadores. 

Então confira algumas recomendações sobre essa questão.

1. Siga o que diz a lei

Cada estado e/ou município tem sua própria legislação sobre o uso de piscinas coletivas. Lá, estão definidas medidas para garantir a saúde e a segurança dos banhistas, como a obrigatoriedade da presença de um guarda-vidas, as normas de fechamento do deck para evitar o acesso por parte de crianças pequenas, a instalação de tampas antiaprisionamento nos ralos, entre outras exigências. Portanto, verifique o que diz a lei na sua localidade. 

2. Crie um regulamento

Para promover o bom uso da piscina é preciso ter regras. Para além do que manda a lei de cada município ou estado, o lugar pode criar um regulamento que estabeleça boas práticas, com o que é permitido e o que é proibido. Nele, pode constar, por exemplo:

  • obrigatoriedade do banho de ducha antes da entrada na piscina para remover o suor, excesso de protetor solar, bronzeador ou óleo corporal, que sujam e alteram a qualidade da água;

  • realização de exames médicos, antes do uso da piscina, para restringir a entrada de pessoas com doenças transmissíveis pela água;

  • restrição ao consumo de alimentos e bebidas na área da piscina.

Assegure-se de que todos conheçam o regulamento: divulgue-o, espalhe cartazes com alertas pela área da piscina e oriente os guarda-vidas e funcionários a alertarem as pessoas sobre as regras.

3. Faça o tratamento regular da água

A frequência intensa de utilização das piscinas coletivas faz com que o cloro seja consumido rapidamente. Por isso, além da manutenção corriqueira, pode ser necessário o reforço do tratamento com ultravioleta, gerador de ozônio etc.

É necessário conferir a alcalinidade e o pH da água todos os dias e fazer as correções para mantê-los dentro do nível adequado. Verificar filtros diariamente e limpá-los também é recomendável, além de usar produtos de qualidade para o tratamento.

4. Contrate uma empresa especializada

O serviço de manutenção de piscinas é complexo e é arriscado tentar fazê-lo por conta própria. O tratamento exige conhecimento sobre os produtos e a forma correta de aplicação. O mais seguro, portanto, é contratar uma empresa especializada, que terá os equipamentos e profissionais qualificados para a tarefa.

Não se esqueça de fazer executar a manutenção e limpeza nos horários em que a piscina estiver fechada, para evitar acidentes. Esse e os cuidados que já recomendamos neste post são fundamentais para preservar as piscinas coletivas e garantir a diversão o ano todo.

E por falar em cuidados, entenda melhor a importância de contratar uma empresa para cuidar da piscina no nosso post “Por que terceirizar o serviço de tratamento químico da água da piscina”.

POSTS RELACIONADOS


Share This

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/poolrescue/www/wp-includes/functions.php on line 3743

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/poolrescue/www/wp-includes/functions.php on line 3743

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/poolrescue/www/wp-content/plugins/https-redirection/https-redirection.php on line 47