VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Cuidar da piscina demanda tempo, trabalho e conhecimento sobre o assunto, e quem é responsável por uma sabe bem disso. Além do mais, é muito importante que esses cuidados não sejam deixados de lado, uma vez que a falta da devida manutenção pode causar acidentes ou até mesmo prejudicar a saúde dos banhistas.

Sendo assim, trata-se de uma ação que deve ser realizada ao longo de todo o ano, mesmo que a piscina não esteja sendo muito utilizada em algumas épocas, como, por exemplo, no inverno. Do contrário, nos meses de pico, o espaço poderá estar impróprio para uso — e você certamente não quer passar por isso, não é mesmo?

Para te ajudar nesse trabalho, trouxemos 6 tarefas que você precisa realizar periodicamente para cuidar bem da sua piscina. No entanto, se você acha que não vai dar conta de toda essa demanda, não se preocupe! Também vamos te mostrar, ao final do texto, quem pode te ajudar com isso.

Ficou curioso? Acompanhe: 

Quais os principais cuidados para uma piscina?

1. Filtragem

A filtragem da água é um cuidado que já garante por volta de 80% da sua qualidade ideal, especialmente quando associado ao uso de um skimmer. Assim, a água é sugada pelos ralos ou pelo skimmer e a sujeira fica retida no filtro.

Esse processo precisa ser realizado diariamente e, em 24 horas, toda a água da piscina deverá ter sido filtrada ao menos uma vez. Por isso, o equipamento deve ficar ligado entre 6 e 12 horas por dia.

2. Controle de cloro

O controle de cloro garante que o espelho d’água não será local de reprodução de bactérias, algas ou outros microrganismos causadores de males à saúde humana.

Pelo fato do cloro ser altamente volátil, o ideal é que o processo de cloração seja realizado, preferencialmente, à noite. Assim, evita-se a evaporação em excesso e, consequentemente, o desperdício do produto.

O procedimento deve ser feito diariamente e, na manhã seguinte, deve-se realizar a medição de cloro livre. Se os valores não estiverem dentro do padrão (entre 1 e 3 ppm), a qualidade da água não pode ser garantida e, portanto, o processo deve ser realizado novamente.

Até que se estabilize o nível de cloro, a recomendação é não utilizar a piscina.

3. Aspiração

A aspiração da piscina é uma tarefa simples, que garante que as sujeiras mais pesadas que se depositam no fundo sejam retiradas e não comprometam a limpidez da água. Trata-se de um processo manual, cuja duração vai variar de acordo com o tamanho da piscina.

Deve-se aspirar o local ao menos 1 vez na semana, ou sempre que forem observadas partículas de sujeira. No entanto, todas as vezes que você fizer a decantação da água, aspire o fundo no dia seguinte, pois ele com toda a certeza estará repleto de sujeira.

4. Limpeza das paredes e bordas

As paredes e bordas da piscina acumulam a oleosidade da pele e os resíduos de filtros solares e cremes de cabelo utilizados pelos banhistas. Por isso, é fundamental escová-las com certa periodicidade.

Esse também é um procedimento manual, devendo ser feito com produtos específicos para não contaminar a água. Realizá-lo ao menos 1 vez na semana é o ideal, mas pode ser necessário fazê-lo com mais regularidade em temporadas com muitos frequentadores.

5. Controle de pH

Cuidar da piscina significa também controlar o pH, de forma que ele não seja nem ácido nem básico demais. Além de ser prejudicial aos banhistas — que podem sofrer com irritações nos olhos e na pele, além do ressecamento dos cabelos — o pH desregulado pode corroer os equipamentos da piscina e diminuir a eficácia do cloro.

A medição é rápida e deve ser realizada diariamente. Porém, caso os parâmetros não estejam adequados (entre 7,2 e 7,6), o procedimento de ajuste torna-se um pouco mais complicado especialmente quando é necessário fazer a regulagem com o controle de alcalinidade. Em casos como esse, um especialista pode ser a melhor solução.

6. Ajuste de alcalinidade

A medição da alcalinidade está intimamente ligada ao pH. Em geral, são as alterações neste parâmetro que deixam as águas mais ou menos ácidas — o que é avaliado pelo pH.

Os parâmetros de normalidade (entre 80 e 120 ppm) indicam que a água é capaz de neutralizar ácidos sem alterar as atividades biológicas que acontecem naturalmente nela. Assim, você garante que não haverá mudanças bruscas do pH causadas por outros fatores — como chuvas ou mesmo o uso por banhistas.

A frequência ideal de verificação é a mesma do anterior, ou seja, diariamente, bem como a duração do procedimento, que é bem rápido. No entanto, nos dois casos, pode-se espaçar mais a verificação caso os níveis estejam já há algum tempo estabilizados.

Quem pode te ajudar a cuidar da piscina? 

Como você pode perceber, ter um parque aquático bem cuidado demanda trabalho constante. É preciso estar sempre atento à qualidade do espelho d’água, de modo a garantir que seus frequentadores não tenham problemas de saúde.

Muitas vezes, no entanto, a responsabilidade por essa atenção especial recai justamente sobre você, que tem também outras funções a realizar. Isso pode ser especialmente problemático em épocas de alta temporada, quando a rotina de manutenção é mais intensa devido à maior quantidade de frequentadores.

Em casos como esses, procurar ajuda especializada é chave para a resolução do problema. Existem no mercado profissionais e empresas altamente qualificadas para realizar a manutenção rotineira do parque aquático — permitindo, assim, que você foque em outras tarefas que são tão importantes quanto.

Você só precisará se preocupar com o relacionamento com a companhia para a qual terceirizou o serviço, deixando que ela faça todo o trabalho de cuidar da piscina. Dessa forma, qualquer preocupação com a qualidade da água, segurança dos banhistas, entre outras, podem ser direcionadas ao seu parceiro.

Como ele é especialista no assunto, poderá realizar todas essas atividades que listamos — e muitas outras — com mais qualidade do que você faria sozinho. Assim, o parque aquático será melhor cuidado, mas sem que você precise empenhar todos os seus esforços nisso diariamente.

Agora que você já sabe que existe apoio especializado para te ajudar a cuidar da piscina, que tal conhecer as 9 vantagens da terceirização do tratamento de piscinas? Nesse artigo, você vai aprender ainda mais sobre a importância de contratar uma empresa externa para auxiliar na manutenção do seu parque aquático. Não deixe de conferir!

POSTS RELACIONADOS


Share This