VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

como-reduzir-os-custos-com-piscina

A água turva na piscina espanta os banhistas, mas também não é para menos, afinal, o que eles desejam é uma água cristalina e não com aspecto de sujeira. Além de ter o seu visual comprometido, quando a piscina fica nesse estado também oferece riscos para a saúde.

Sendo assim, é muito importante corrigir esse problema e estar constantemente atento, já que a água turva indica que algo está causando um desequilíbrio. É necessário, primeiramente, verificar a origem da turbidez, uma vez que ela pode ser provocada por diversos fatores, como um alto nível de bactérias e ações de agentes externos.

Por tratar-se de um transtorno recorrente, preparamos este artigo explicando porque a água da piscina fica turva e mostrando 5 formas de acabar com a turbidez da água para que ela volte a ficar equilibrada e apropriada para mergulhos. Continue lendo e veja como deixar esse espaço seguro e atrativo.

Afinal, por que a água da piscina fica turva?

Existem diversos motivos para a água da piscina ficar turva. Entre os mais comuns podemos citar problemas com a filtração, presença de algas, detritos naturais, como folhas, e elementos provenientes dos próprios banhistas, como suor, protetor solar, entre outros.

Todos estes motivos causam o desequilíbrio dos parâmetros de pH, o qual é fundamental que esteja sempre equilibrado. O pH avalia o potencial hidrogeniônico da água e indica o seu nível de acidez, neutralidade ou alcalinidade. O pH da água pode variar de 1 a 14, porém, o ideal para um banho de piscina é entre 7,0 e 7,4, ou seja, quando a água está neutra.

Outro motivo para manter o pH dentro do parâmetro indicado é a desinfecção da piscina. Isso porque o cloro só consegue agir dentro destas condições. Caso a água esteja ácida ou alcalina, a atuação do cloro será interrompida, o que permitirá o acúmulo de resíduos e, consequentemente, a turbidez.

Quais são as principais causas?

Antes de aprender como resolver o problema da turbidez, é preciso descobrir a sua origem. Existem inúmeros fatores que podem afetar a limpeza da água e, consequentemente, o seu pH. Vejamos três delas:

  • água tratada incorretamente: tanto a falta quanto o excesso de produtos para tratamento de piscinas, como o cloro, podem acarretar danos à qualidade da água. Quando contaminada, além de fazer mal para a saúde dos banhistas e danificar equipamentos, a água será morada de bactérias e ficará turva;
  • filtro danificado: conforme o filtro é utilizado, ele tende a desgastar e/ou entupir, causando a má circulação da água. Quando isso acontece, o filtro não consegue remover as impurezas da água, as quais acarretam turbidez. Sendo assim, é essencial fazer a sua manutenção periodicamente;
  • fatores externos: de nada adianta tratar a água com perfeição se o envoltório da piscina continuar sujo. É bastante comum que detritos como poeira, folhas e insetos caiam na água, se acumulem no filtro e impeçam o processo de higienização, deixando a água turva.

Como resolver o problema?

1. Verificar o sistema de circulação

Toda a água do tanque da piscina circula por um grande sistema que envolve maquinários e tubulações, além de filtros. Quando existe algum tipo de problema com essa estrutura é possível que ocorra manifestação de turbidez.

Então, uma das alternativas para solucionar a situação é fazer uma checagem em todo o sistema e observar se não há falhas, realizar as manutenções periódicas e mantê-lo funcionando perfeitamente. Também é preciso preservar a sua limpeza para evitar que haja acúmulo e retorno de sujeira para a piscina.

2. Lavar ou substituir o filtro

O filtro retém partículas que poderiam deixar a água da piscina turva. Por isso, periodicamente ele precisa passar por uma higienização ou troca, a fim de eliminar toda a impureza que ficou presa em seu elemento filtrante.

A retrolavagem do sistema ou a substituição do elemento impedem que partículas ou microrganismos retornem para o tanque. Além disso, a retirada dos resíduos é fundamental para garantir o bom funcionamento do conjunto. Caso ao contrário, a vazão da água pode reduzir e fazer com que as máquinas trabalhem sob um esforço extra.

3. Equilibrar o pH da água

O cloro é um produto indispensável para evitar que a água fique turva. No entanto, a sua ação fica comprometida quando existe desequilíbrio do pH.  O ideal é que ele se mantenha entre 7,0 e 7,4.

Por isso, uma das formas de acabar com a turbidez é medir constantemente o pH e corrigi-lo quando necessário. Dessa forma, o cloro reagirá com as partículas nocivas oxidando-as e mantendo a água cristalina.

4. Fazer uma limpeza profunda

A presença de água turva na piscina também pode ser resolvida por meio de uma limpeza profunda no tanque. Afinal, quando existe o acúmulo de matéria orgânica e outras impurezas, ela também perde a sua cristalinidade e se torna opaca.

Para fazer essa manutenção proceda da seguinte forma:

  1. verifique o funcionamento da casa de máquinas;
  2. faça a manutenção do filtro;
  3. retire a sujeira do skimmer;
  4. retire os detritos maiores do tanque;
  5. escove toda a piscina;
  6. use o decantador (clarificante);
  7. aspire o fundo;
  8. meça e corrija o pH e a alcalinidade;
  9. aplique o cloro;
  10. limpe as bordas.

O ideal é montar um cronograma para que todas essas tarefas sejam feitas periodicamente, evitando que sejam necessárias intervenções mais invasivas.

5. Realizar a supercloração

Quando a turbidez da água está demasiadamente intensa, é necessário, na maioria das vezes, fazer o tratamento de supercloração. Trata-se de aplicar doses extras do produto para que ele tenha a sua ação amplificada e elimine rapidamente o problema.

Tenha cuidado ao realizar esse procedimento para não exagerar na quantidade do produto, o que pode causar danos ao tanque e à casa de máquinas, além de ser de alto risco para a saúde.

Como prevenir que a água fique turva?

Melhor do que saber como resolver o problema da água turva é saber como preveni-lo. Como você já deve ter notado, uma das principais medidas de prevenção é manter o pH balanceado e o sistema de filtragem funcionando corretamente.

Sendo assim, é aconselhável fazer a manutenção periódica de todos os equipamentos envolvidos na limpeza da piscina, constatar que todos estão dentro do período de validade e manter o filtro funcionando por pelo menos 8 horas diárias, o qual deve ser higienizado no máximo a cada 10 dias para que detritos e algas não se acumulem em seu interior.

Por último, mas mais importante, a melhor forma de impedir a água turva na piscina é fazendo a manutenção dela aplicando produtos como cloro, algicida, clarificante e outros que ajudam a manter a água cristalina. Para saber a quantidade ideal de cada produto, considere o volume de água, a frequência de uso, o número de banhistas e, claro, as instruções do fabricante, normalmente encontradas no rótulo.

Com as dicas que trouxemos neste post, você sempre terá uma piscina cristalina e evitará perder dias de lazer, assim como prevenirá alergias, infecções e outros riscos que a água turva pode trazer para a saúde dos banhistas. Saber a forma correta de lidar com esse imprevisto também é essencial para a vida útil dos equipamentos da piscina, já que a água nesta condição pode danificá-los.

Esperamos que este post ajude você e a sua família a nunca mais perder um dia de sol na piscina. Porém, se você ainda precisar de alguma ajuda ou orientação para acabar com a água turva, conte com a gente! Basta entrar em contato e você terá uma piscina com água cristalina e saudável!