VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

como-reduzir-os-custos-com-piscina
Loja Virtual

Ainda que as estações mais frias do ano costumem espantar os banhistas da piscina, a rotina de manutenção deve ser mantida. Isso ocorre porque não é apenas o uso que demanda o tratamento adequado em sua área de lazer, daí a necessidade de se tomar uma série de cuidados com a piscina no inverno.

Neste post, vamos conhecê-los, de modo que a piscina no inverno permaneça convidativa para ocasionais mergulhos. Além disso, ressaltamos a importância de mantê-la limpa por todo o ano para manter elevada a qualidade da água, deixar o ambiente mais seguro e evitar custos desnecessários com manutenções emergenciais. Acompanhe o artigo e boa leitura!

A preparação para cuidar da piscina no inverno

Vamos dividir as atenções em 3 pontos: o tratamento físico, o tratamento químico e os problemas mais comumente encontrados. Assim, você aprenderá a construir uma rotina preparada para suprir as demandas e eventuais imprevistos.

O tratamento físico para a piscina

A seguir, destacamos alguns dos principais processos a serem adotados ou reforçados em sua piscina no inverno:

  • filtre a água diariamente, como você já faz nas outras estações do ano, pois o procedimento mantém a água em circulação e livre de possíveis contaminações por agentes externos — como insetos e outras partículas, além de resíduos trazidos pelo vento ou outros animais. A peneira é uma grande ajuda nesse processo;
  • ligue os mecanismos que movimentam a água de tempos em tempos, pois, além de ser uma medida de limpeza, ela também auxilia no combate à dengue e a outras doenças causadas por mosquitos, como o Aedes aegypti.
  • estenda a limpeza também aos arredores da área de lazer, de modo que a sujeira desses locais não seja transportada para o interior das piscinas;
  • utilize uma capa de proteção, caso a piscina não seja utilizada durante as estações mais frias. Isso evita que a sujeira caia sobre ela, lembrando que até mesmo a água da chuva pode poluir a piscina. Além disso, tome cuidado ao removê-la, pois muita água parada se acumula sobre a capa (geralmente suja), podendo contaminar a piscina se despejada sobre ela;
  • reduza o nível da água. A piscina no inverno é utilizada em frequência cada vez menor, de modo que não há a necessidade de mantê-la em sua capacidade máxima. Você não deve esvaziá-la, mas pode diminuir o volume de água, o que promove economia (da água em si e dos produtos de limpeza) e reduz o desperdício;
  • com um fluxo de trabalho bem-definido, você já pode pensar em agregar a ele os cuidados químicos.

O tratamento químico para a piscina

Os procedimentos químicos devem ser mantidos, independentemente da frequência de uso, afinal de contas, a proteção para piscinas é idealizada para agregar segurança aos banhistas, mas também para evitar que o local se transforme em um ambiente propício para a reprodução de larvas de mosquito e outros parasitas. Portanto, é importante seguir as dicas a seguir:

Guia prático para escolher a sauna ideal
  • meça a alcalinidade e o pH da água, ao menos uma vez por semana. O primeiro índice deve estar sempre entre 80 e 120 ppm, já o segundo deve ser mantido entre 7,2 e 7,6. Níveis inadequados de pH são prejudiciais à saúde dos banhistas (pois irritam a pele, os olhos e o nariz), prejudicam a ação do cloro e danificam os equipamentos de manutenção da piscina;
  • não se esqueça da sujeira que não se vê. A água pode conter diversos microrganismos com potencial para provocar doenças, como os fungos e as bactérias. Não é à toa que a própria Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomenda a aplicação do cloro nas piscinas, mesmo no inverno. Os tipos e a quantidade de cloro a serem utilizados dependem do tamanho e da frequência de utilização da piscina;
  • siga sempre as recomendações do fabricante de qualquer produto químico que aplicar na água. Além disso, jamais misture o cloro com outra substância, pois as reações químicas dessa mistura podem danificar as estruturas e provocar acidentes;
  • nunca esvazie a piscina no inverno, pois isso se converte em desperdícios múltiplos e também ocasiona problemas na estrutura. Entre eles, podemos citar o descascamento da pintura, o descolamento de azulejos e o desnivelamento do piso, o que também pode colocar em risco a segurança das pessoas.

É claro que, além das situações acima mencionadas, você também deve atentar para uma série de problemas comuns nos dias mais frios. Treine o olhar para identificá-los rapidamente, antes que se agravem e tornem a solução mais cara ou complexa.

Os problemas comuns em uma piscina no inverno

Manter a segurança em uma piscina residencial é responsabilidade de quem cuida da sua manutenção. Por isso, é importante certificar-se de que a pessoa consegue identificar eventuais problemas, mesmo quando a manutenção é feita corretamente, como:

  • a mudança na coloração da água para um tom esverdeado indica que a alcalinidade do pH pode estar em desacordo com os níveis indicados;
  • o tom “colorido” na água também pode indicar a presença de metais. Nessas situações, o mais indicado é fazer uma análise do cloro e aplicar produtos específicos para reverter o quadro, como o controlador de metais;
  • alterações na aparência da água também podem indicar cloro em excesso. Lembre-se de que, se a utilização da piscina é menor, a quantidade de produtos químicos aplicados nela também deve ser reduzida, embora a frequência de aplicação seja a mesma;
  • a água turva também indica uma variação desarmônica na alcalinidade da água — geralmente, acima do recomendável. Para reverter o problema, basta aplicar produtos estabilizadores que regulem o nível, devolvendo o aspecto natural da água — incolor e inodora;
  • se, por um lado, a sujeira pode se acumular com mais facilidade na piscina no inverno, por outro, ela é mais fácil de visualizar quando a sua utilização é menor. Portanto, aproveite o inverno para fazer as manutenções necessárias, de modo que o espaço aquático esteja completamente limpo e seguro quando o calor voltar.

Viu como é possível lidar com a piscina no inverno sem mudar completamente a rotina? Lembre-se de que os tratamentos devem ser contínuos, porque eles mantêm o local, como um todo, seguro para todos, não apenas para os banhistas.

Descuidar da piscina durante os meses mais frios significa que o trabalho e os gastos serão dobrados para “revitalizá-la” para os meses mais quentes. Evite que isso ocorra e cuide da manutenção em todos os meses do ano.

Por fim, nunca é demais ressaltar a importância de contar com uma empresa que conta com profissionais especializados e produtos de altíssima qualidade para fazer a manutenção da sua piscina no inverno e em todas as outras estações. É claro que estamos falando da Pool Rescue! Entre em contato conosco!