VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Veja 3 dicas de como você pode entrar na piscina com seu filho

Piscina sempre foi sinônimo de diversão. Quem não gosta de mergulhar em um dia quente e curtir a refrescância da piscina? Mas qual a hora certa para entrar com a criança? Saiba como você pode, através de 3 dicas, de como entrar na piscina com seu filho.

Sabemos que uma criança, entre os 3 e 4 anos de idade, ainda não tem todos os movimentos coordenados, precisam da ajuda de um adulto para quase tudo nos primeiros anos de vida. Logo, deixar uma criança que ainda está descobrindo como ficar de pé na piscina, não é lá uma boa ideia.

Piscina com seu filho

Se quiser apresentar “o mundo molhado da piscina” não há problema, não estamos proibindo nada aqui, apenas tome cuidado para não deixar a criança sozinha ou sem boias de proteção. Mesmo com a presença de um adulto é muito importante que a criança esteja protegida com as boias, na cintura e nos braços.

Depois que a criança estiver um pouco maior, entre os 8 e 9 anos, e alcançar a independência em algumas atividades ela pode se aventurar sozinha na piscina, mas mesmo assim, fique de olho, mantenha as boias pelo menos nos braços e certifique-se de que a piscina não é muito funda. Não precisa mais ficar dentro da piscina com a criança, se não quiser, mas não se distancie. Esteja pronto para socorrer a criança a qualquer instante.

As aulas de natação podem ajudar muito no desenvolvimento dos ossos e músculos da criança. Quando chegar a uma idade entre 6 e 8 anos, procure um bom lugar onde ela possa aprender a nadar. Assim você fica mais tranquilo quando ela estiver na piscina e ajuda no desenvolvimento do físico da criança.

Veja agora algumas ideias de como entrar na piscina com seu filho:

1 – Invente brincadeiras: 

Quando for entrar na piscina precisa levar em consideração três coisas:

  • A profundidade;
  • A temperatura;
  • E como a crianças irá reagir

Lembre-se que até agora a criança esteve sempre acostumada com uma superfície solida e plana, onde ela pode andar e engatinhar.

A água é algo totalmente novo para ela, algumas crianças acabam se adaptando com mais facilidade, outras tem uma dificuldade maior em aceitar o novo ambiente.

Nesses casos comece devagar, entre na piscina coloque a criança sentada na borda e brinque com ela ali, será inevitável impedir que ela se molhe, observe a reação da criança, se estiver tudo bem até aqui tente algo novo.

Tende colocar os pés da criança na água, verifique primeiro a temperatura, se estiver gelada demais, melhor evitar, uma criança muito pequena ainda não tem o sistema imunológico formado totalmente, então deixa-la doente é muito fácil.

Se ela não estranhar tente entrar com ela na piscina, mantenha ela sempre no colo, mas mesmo assim não dispense as boias de braços. Quando finalmente conseguir entrar na piscina continue a brincadeira para deixar a criança distraída.

2 – Tente incluir outras crianças 

Crianças pequenas ainda estão aprendendo o que é viver, por isso tente integrar outras crianças no processo de apresentar o pequeno á piscina. Dessa forma ele(a) irá reagir de forma melhor.

Crianças com a idade um pouco mais avançada também podem ajudar, entre os 6 e 8 anos, as crianças já estão mais participativas em relação a esse tipo de atividade, é uma fase de descobrimento, então pode ajudar a distrair seu filho enquanto entra na piscina.

Porém, tome cuidado, crianças mesmo que ativas, podem perder um pouco o senso de força e podem até mesmo machucar o bebê, esteja sempre presente e atento.

3 – Respeite o tempo da criança

Se nada disso funcionar e a criança não quiser de jeito nenhum entrar na piscina, desista! Tente mais tarde ou quando ela for mais velha, quando são muito pequenas crianças podem desenvolver traumas com muita facilidade que podem ser levados para a vida toda, assim respeite o tempo da criança.

Com o tempo e em outras oportunidades tente integrar a piscina na rotina da crianças e mais pra frente tente colocar ela em uma aula de natação, isso pode ajudar, mas não force se ela não demonstrar interesse ou, até mesmo depois de mais crescida, não quiser entrar na piscina, não force e faça tudo no tempo da criança.

 

Powered by Rock Convert

POSTS RELACIONADOS


Share This