VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Depois que nascem, os bebês passam por um período de adaptação ao mundo exterior. Esse processo vai desde o desenvolvimento dos reflexos até os primeiros passos. Por isso, com o intuito de ajudar os pequenos em sua formação, muitos pais aderem à natação para bebês e crianças.

Essa é uma atividade completa porque além de trabalhar as habilidades motoras da criança influencia em seu organismo e na saúde de modo geral. Nadar também envolve o funcionamento dos órgãos, sendo assim, favorece ainda mais o desenvolvimento dos pequenos.

Além disso, a natação contribui com a segurança dos pequenos quando estiverem brincando na água. Por isso, esse é um esporte que traz diversos benefícios e neste artigo nós listamos alguns deles para que você entenda melhor. Continue lendo e veja por que essa é uma excelente atividade para os bebês e as crianças!

Antes do nascimento

Durante a gestação a mulher precisa continuar praticando exercícios físicos. Mas, como está em uma condição especial, precisa escolher com cuidado a atividade a fim de não prejudicar sua própria saúde nem o bebê. Por isso, a hidroginástica é uma modalidade muito procurada pelas gestantes e, quando autorizada pelo médico, é muito benéfica e segura.

Isso porque as atividades aquáticas costumam ser mais confortáveis, já que colocamos um peso “extra” no corpo. A água protege as articulações, evita inchaços, diminui as dores nas costas e alivia outras sensações dolorosas.

Mas, não é somente a hidroginástica que pode ser praticada pelas futuras mamães. A natação também é muito bem-vinda, mais uma vez, apenas se for autorizado pelo médico e não houver nenhuma restrição. Esse esporte favorece a saúde da gestante e pode ajudar até mesmo no momento do parto.

Os benefícios da natação para bebês e crianças

Por que introduzimos o assunto falando das vantagens para as mães? Porque a saúde da gestante influencia no desenvolvimento do bebê! Como a natação é um dos exercícios mais complexos que existe, quem a pratica obtém diversos benefícios. No caso das gestantes, há uma melhora da circulação e da oxigenação orgânica, por exemplo, e tudo isso afeta a criança.

Agora, pense com a gente: se os benefícios da natação para bebês começam quando ele ainda está no ventre da sua mãe, imagine os impactos positivos que essa atividade traz quando a própria criança é quem a pratica!

Desde o nascimento a criança começa o seu desenvolvimento motor e mental, mas isso se dá de uma forma mais completa quando ela é introduzida ainda cedo nessa prática esportiva. Os estímulos são maiores e a resposta muito mais positiva. A seguir, explicamos melhor quais são as vantagens da natação para bebês. Veja!

Desenvolvimento dos sentidos

Os bebês já estão adaptados ao meio líquido desde a gestação. No entanto, a natação é recomendada a partir dos 6 meses de vida. Acredite, ao colocá-lo na água você verá como ele realizará vários movimentos e os desenvolverá com o tempo.

Mas, não é só isso, os sentidos também se tornam mais aguçados. No caso do paladar, por exemplo, o esporte estimula o apetite, logo, a introdução de alimentos ficará mais fácil, o que consequentemente ajudará na saúde do pequeno.

Resistência cardiovascular e respiratória

Quando as crianças movimentam os membros e trabalham a respiração ao mesmo tempo, eles fortalecem a musculatura cardíaca. A junção das duas atividades estimula o bombeamento de sangue para o coração, diminuindo as chances de acúmulo de gordura ao redor do membro.

Já com relação à respiração, as chances de desenvolver doenças, como a asma, diminuem bastante. Nadar ajuda no fortalecimento dos músculos do tórax, aumenta a elasticidade do pulmão, o que contribui com a absorção de oxigênio.

Controle do peso

Parece estranho falar de obesidade em bebês, mas é um fato que preocupa muito os médicos. É difícil que o sobrepeso aconteça antes dos 6 meses, pois os pequenos só se alimentam do leite materno. No entanto, dependendo da alimentação introduzida isso pode se tornar um problema.

A natação ajuda muito no controle do peso, mas precisa ser associada a uma alimentação saudável. Por isso, estimule o exercício para que o sobrepeso não aconteça e, ao mesmo tempo, seja feita a prevenção de outras doenças.

Conexão maior entre pais e filhos

As aulas de natação para bebês costumam envolver os pais, já que é preciso o adulto estar na piscina com o pequeno. Isso ajuda no estreitamento do laço de confiança entre pais e filhos, o que é fundamental no desenvolvimento infantil.

O contato e o carinho vindo dos progenitores estimulam as emoções e a afetividade da criança. Ou seja, ela se sente mais amada e consegue demonstrar melhor os seus sentimentos para as outras pessoas.

Estímulo à inteligência

Na maior parte das vezes, a natação para bebês envolve também músicas e exercícios entre pais e filhos. Quando o instrutor diz algo como “vamos bater com os pezinhos” a mãe ou o pai pode apontar na criança qual é a parte do corpo correspondente.

Isso ajuda bastante no desenvolvimento da fala. Aliás, a música contribui muito para o processo, pois ela colabora com a expansão do vocabulário e também com a memória, fundamental para a construção da inteligência.

Fortalecimento da autoestima

De acordo com estudos, a autoestima começa a ser construída desde o momento do nascimento. A natação ajuda muito nesse progresso, porque a criança se conhece melhor, aprende a usar seu próprio corpo e percebe o seu potencial.

Como os pais participam desse processo, quando eles estimulam a criança a tomar decisões no momento do exercício, a autoestima aumenta. O pequeno percebe que já tem certa independência e autonomia, que consegue realizar ações sozinho. É uma grande descoberta de si mesmo e do mundo, por isso, se sente “orgulhoso” de suas conquistas.

Crescimento e progresso no andar

As crianças progridem cada qual ao seu tempo. Algumas começam a andar mais cedo, outras mais tarde, por exemplo. O fato é que a natação estimula as articulações e isso ajuda no desenvolvimento corporal, fazendo com que ela tenha um maior controle de seus movimentos, o que aumenta a probabilidade de andar mais cedo.

Aliás, o exercício também estimula o crescimento. Isso porque, o alongamento promovido no ato de nadar desperta os músculos, aumentando a flexibilidade. Como essa atividade também favorece a oxigenação e a circulação sanguínea, garantimos os nutrientes e condições adequadas para que esse processo ocorra.

Sono de mais qualidade

Muitos bebês e crianças acordam de madrugada, por isso, têm o sono desregulado, o que causa irritação neles. Além de afetar o humor, essa perda de qualidade do sono interfere no desenvolvimento orgânico e cognitivo da criança, mas com a ajuda da natação é possível resolver esse problema.

Como a prática mexe com todo o corpo, o bebê tem um gasto de energia significativo, fica cansado e, com isso dorme mais profundamente. A natação também ajuda no relaxamento reduzindo o estresse e a tensão, assim, a criança fica tranquila e dorme muito melhor.

Socialização com outras crianças

Principalmente para os primeiros filhos, os pais devem procurar a natação para bebês como alternativa para promover o contato social. Assim, eles não crescem cercados apenas por mimos e aprendem desde cedo a conviver com outras crianças, o que contribui para a socialização que acontecerá posteriormente, por exemplo, na escola.

Como costuma ser praticado em grupo, o exercício desenvolve a habilidade de dividir e a autoconfiança, características fundamentais para o ser humano. A criança também observa as demais, vê como elas se comportam e isso é um estímulo para o seu desenvolvimento cognitivo. Sem falar que o pequeno trabalhará a sua fala para se comunicar com os colegas.

Melhora do sistema imunológico

A natação para bebês também resulta em uma melhora significativa do sistema imunológico. Isso acontece porque, conforme explicamos, essa atividade trabalha o organismo de uma forma completa. A melhor oxigenação, a nutrição das células e o fortalecimento do sistema cardiorrespiratório ajudam a deixar o corpo mais forte.

A criança também terá mais apetite, então, ao se alimentar melhor, garante para o organismo todos os nutrientes que ele precisa. E não podemos esquecer que uma boa noite de sono é fundamental para recuperar a energia física e mental. Sendo assim, o sistema imunológico fica mais forte e menos suscetível a agentes patógenos como vírus e bactérias.

Alternativa de lazer

Para os pais, a natação para bebês é uma forma de cuidar da saúde deles e contribuir com seu desenvolvimento. No entanto, para a criança esse é um momento de pura diversão! Sendo assim, ao mesmo tempo encontramos uma alternativa de lazer para o pequeno.

Você sabia que durante a infância também há casos de depressão e estresse? Mas, ao praticar natação o contato com a água ajuda a relaxar, reduzindo essa tensão e trazendo bem-estar. Além disso, também resulta em muitas risadas e no contato maior com os pais, o que traz segurança para o pequeno e o deixa muito mais tranquilo.

Segurança para a criança

De acordo com o Boletim Epidemiológico da SOBRASA (Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático) o afogamento é a segunda causa de morte entre crianças de 1 a 4 anos, e a terceira entre crianças de 5 a 14 anos. O que mais assusta é que 52% dos casos de acidente ocorrem em casa.

Por isso, a natação para bebês é uma forma de proteger a criança aumentando a segurança dela. Sabendo nadar, reduzimos as chances de o pequeno se afogar, mas isso não significa que podemos descuidar. Essa habilidade é apenas uma proteção a mais, porque outras medidas também devem ser adotadas para realmente evitar acidentes na piscina.

Como você pôde ver, a natação para bebês pode (e deve) ser introduzida na rotina das crianças desde cedo. Esse exercício estimula o desenvolvimento físico, cognitivo, motor e intelectual, além de fortalecer a saúde, estreitar os vínculos com os pais e trazer muita diversão! Ou seja, é uma atividade completa que traz apenas benefícios.

Gostou deste post? Então receba outras informações e dicas diretamente em seu e-mail. Assine a nossa newsletter e tenha acesso em primeira mão!