VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Em diversos municípios brasileiros, é obrigatória a presença de um guarda-vidas em piscinas coletivas, como em condomínios, hotéis, resorts, clubes e academias, por exemplo.

Além de manter os banhistas em segurança, o guardião de piscinas ainda tem a função de executar ações de prevenção, primeiros socorros e manutenção da área. E, para isso, ele precisa ter treinamento e qualificação, pois sua responsabilidade é grande.

Mas, então, como saber se o guardião está fazendo um bom trabalho? Neste post, vamos passar algumas dicas para você observar! Confira:

1. Conheça as funções do guardião de piscinas

Para cobrar um bom trabalho, é preciso, antes de mais nada, conhecer todas as funções do guardião.

Em primeiro lugar, ele ajuda a prevenir acidentes — ressaltando, por exemplo, o cumprimento das normas de uso da piscina, como a proibição da entrada de crianças desacompanhadas. Também deve alertar banhistas sobre tudo que possa colocá-los em risco, como o consumo de álcool antes do mergulho.

Esse trabalho de prevenção evita muitos acidentes; mesmo assim, pode ser necessário que o guardião realize salvamentos. Nesse momento, ele deve saber identificar a situação de urgência, proceder aos primeiros socorros e solicitar serviço médico.

Cuidar da higiene e qualidade da água da piscina também é tarefa do guardião. Uma piscina suja (com algas, insetos etc.) indica que o profissional falhou nesse aspecto. E ele ainda deve chegar antes do horário de abertura da piscina para preparar mesas, cadeiras, espreguiçadeiras e guarda-sóis.

2. Verifique a qualidade da água

Um bom teste para saber se o profissional está cumprindo com suas tarefas de forma eficiente é verificar a qualidade da água da piscina. Para isso, analise o pH da água com uma fita teste: se estiver fora da faixa 7,0 a 7,6, deve ser ajustado. Já a alcalinidade deve ficar na faixa de 80 a 120 ppm (partes por milhão). Essa análise deve ser feita semanalmente.

Seja como for, não tenha receio de perguntar ao guardião se ele está fazendo a manutenção periódica. Pergunte-o sobre a aplicação de algicidas e observe se as bombas e filtros estão funcionando plenamente.

Questione-o também sobre o funcionamento e peça-lhe que teste os equipamentos na sua frente. Isso é muito importante para a segurança dos frequentadores da piscina.

3. Conheça o histórico do profissional

Ao contratar um guardião ou uma empresa terceirizada que ofereça o serviço desse profissional — o que, aliás, é recomendável —, solicite o seu histórico profissional.

Verifique se ele tem o curso de formação certificado pelo Corpo de Bombeiros, se a carteirinha fornecida na formação ainda está no prazo de validade e quais são suas experiências e referências de outros locais onde tenha trabalhado.

Lembre-se de que a saúde e a segurança dos banhistas dependem do bom desempenho do guardião de piscinas. Inclusive, como responsável pelo local, é sua a responsabilidade, também, de garantir que esse trabalho seja bem-feito. Por isso, não tenha medo de parecer “chato” nas cobranças. Exija o cumprimento de horários e profissionalismo.

Como dissemos, contratar uma empresa terceirizada pode ser uma grande vantagem nesse controle, pois ela deve garantir a formação e garantir a qualidade da sua equipe. Então, quer entender mais sobre empresas terceirizadas e como escolher uma? Confira o nosso guia antes de tomar sua decisão!

Powered by Rock Convert

POSTS RELACIONADOS


Share This