VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

A piscina sempre acaba ficando vazia de banhistas nos meses e dias mais frios do ano? Isso é compreensível, já que a água gelada não é nada convidativa nesse caso. Mas é possível solucionar esse problema de uma forma prática.

Você já pensou na climatização de piscina para manter a temperatura adequada para mergulhos, mesmo com o clima mais ameno? Se a ideia de aquecer a água já passou pela sua cabeça, então vai gostar de ler esse artigo.

Aqui vamos apresentar informações importantes sobre esse tema, também alguns tipos de aquecedores e, ainda, levantaremos questões importantes sobre o que pode interferir na escolha do melhor equipamento. Continue lendo e confira tudo o que você precisa saber.

Por que climatizar uma piscina?

Nas estações mais quentes do ano e nos dias de sol pleno, a piscina é sempre uma opção interessante para se refrescar. Porém, quando chegam os meses frios ela fica um pouco esquecida, afinal, ficar no calor de uma lareira ou das cobertas parece ser bem mais agradável.

No entanto, não é preciso restringir o uso da piscina em razão das estações do ano. Ela pode ser muito agradável para os banhistas mesmo durante o inverno, e para isso, você só precisa investir num sistema de climatização de piscina.

Trata-se de equipá-la com aquecedores que vão garantir uma temperatura agradável para a água, ainda que o dia esteja com um clima mais ameno. E existem diversas razões para aquecer a piscina, por exemplo:

Ter uma piscina agradável o ano todo

Como dito, durante os meses frios é muito difícil encontrar alguém que se aventure nos mergulhos. E mesmo nos dias mais quentes, há quem não goste de água fria e prefira ficar do lado de fora. Mas isso não vai acontecer se for instalado um sistema de aquecimento.

Nos dias de inverno a água será mantida numa temperatura agradável e convidativa. Nos dias de calor, em horários em que a incidência de sol é menor, também se mantém a piscina estabilizada, pronta para agradar a todos.

Evitar o choque térmico

Em épocas do ano como a primavera e o outono, durante o dia temos temperaturas mais altas. Porém, ao final da tarde, durante a noite e de manhãzinha, o clima está mais fresco. Com isso, a temperatura da piscina também sofre variação.

Essas flutuações constantes da caloria não permitem que a água aqueça o suficiente, até o ponto de estar equilibrada com a atmosfera. E como do lado de fora está calor, mas a piscina ainda fria, os banhistas podem acabar sofrendo choque térmico.

Se houver um sistema de climatização, minimiza-se ou até mesmo elimina-se esse problema, pois a temperatura estará ideal para o organismo. Isso vai impedir, inclusive, que alguns banhistas sintam-se mal em razão de alterações bruscas da pressão arterial.

Tornar o espaço mais atrativo

A área da piscina é um espaço para as pessoas se reunirem e socializarem. Mas com a água gelada, pode ser que elas prefiram estar em outro lugar e não ali, onde não podem aproveitar seu tempo livre.

Porém, o sistema de climatização pode fazer com que esse espaço seja sempre um lugar atrativo para se estar. As pessoas terão também essa opção de lazer, mesmo no frio, e certamente ficarão mais satisfeitas.

Mas para investir num sistema de aquecimento é preciso fazer uma escolha consciente para que ele realmente seja benéfico, e não traga mais gastos do que vantagens. Por isso, vale conhecer alguns tipos de aquecedor para optar por aquele ideal.

Quais tipos de climatizador existem?

A climatização de piscina pode ser feita com a instalação de vários tipos de aquecedores. Aqui no Brasil temos três opções que são as mais populares, sendo elas os trocadores de calor (ou bombas de calor), o sistema de aquecimento solar e o aquecedor a gás. Veja a seguir como cada um deles funciona.

Trocadores de calor

trocador ou bomba de calor aquece a água da piscina utilizando a temperatura do ar. Esse sistema é capaz de recolher da atmosfera calorias, e depois as transfere para a água elevando sua temperatura.

O funcionamento dos trocadores de calor se dá com energia elétrica, no entanto, esse sistema é econômico, e em relação a um aquecedor elétrico, oferece uma redução de gastos com energia de cerca de 70 a 80%.

Isso porque ele não usa essa energia em si para aquecer o ar, mas sim, apenas para captar o mesmo. Sua eficácia não é comprometida pelos dias frios, pois ainda assim ele é capaz de extrair o calor do ar.

Uma de suas desvantagens é o custo, por ser mais elevado do que para outros tipos de aquecedores. E o investimento precisa ser maior conforme a potência do equipamento, assim, para tanques com maior capacidade o projeto fica mais caro.

Outro fator que é preciso observar é a temperatura mínima da região. Isso porque esse aquecedor não é indicado para locais que podem registrar temperaturas abaixo de 10° C. Pois o sistema que libera o ar frio de volta para o ambiente pode congelar nessas condições.

Aquecedor solar

O aquecedor solar também exige um pouco mais de investimento inicial para ser instalado. No entanto, seu custo-benefício é o que o torna muito atrativo, e também o fato de que utiliza energia limpa e renovável para aquecer a piscina.

Esse equipamento capta o calor do sol por meio de placas coletoras ou tubos a vácuo, que ficam localizados, geralmente, em telhados, para receberem o máximo de radiação possível.

No sistema de placas a água passa por tubulações onde o calor está armazenado e, assim, ele é transferido para ela, que retorna já aquecida para a piscina. Por isso, o gasto de energia elétrica com esse sistema é apenas para que a bomba possa fazer a água circular por ele.

Porém, as placas precisam de alta incidência de luz solar para conseguirem ter um bom desempenho. E nos dias nublados ou chuvosos pode ser necessário um sistema alternativo para ajudar no aquecimento, como o trocador de calor.

Quando o sistema é composto por tubos a vácuo ele opera um pouco diferente. A água fica reservada nesses tubos e ali é aquecida pelo sol. Eles são revestidos por uma camada de material com cor escura, para evitar a perda de calor.

Por isso, esse sistema em comparação com o de placas de aquecimento solar, pode ter um desempenho melhor e atingir temperaturas mais altas. Sendo indicado também para os locais com menor incidência de radiação do sol.

Aquecedor a gás

Esse sistema de climatização de piscinas é uma alternativa interessante para quem não deseja depender das boas condições climáticas para aquecer a água. Isso porque ele utiliza o gás natural (GN) ou o GLP — Gás Liquefeito de Petróleo (gás de cozinha) para gerar calor.

Seu desempenho é muito bom, porque pode aquecer toda a água em pouco tempo e chega a atingir cerca de 30° C. Porém, sua instalação é viável apenas para piscinas com até 150 m³. Isso por que tanques com volume maior precisam de mais potência para aquecer toda a água.

Ou seja, será preciso fazer um investimento alto para adquirir um equipamento capaz de deixar toda a piscina numa temperatura agradável. Em alguns casos, é necessário instalar mais de um sistema para que isso seja possível, o que eleva muito o custo do projeto.

Os aquecedores a gás também são utilizados como um sistema alternativo ou de backup por quem utiliza aquecedores solares. Porque quando o segundo não é suficiente para aquecer a água, ele recebe o reforço do sistema a gás.

Mas é preciso ter cuidado na instalação, porque para segurança de todos é necessário que esse sistema esteja localizado fora da casa de máquinas, preferencialmente num cômodo exclusivo para ele.

O local precisa ser ventilado, conter uma chaminé e é necessário ter a aprovação do Corpo de Bombeiros para fazer a instalação.

Outros tipos de aquecedores

Como dissemos, os aquecedores já citados são aqueles mais populares no Brasil, porém ainda existem outros que também podem ser utilizados na climatização de piscina. São eles:

Aquecedor elétrico

O aquecedor elétrico é composto por serpentinas que convertem a eletricidade em calor, operando como se fosse a resistência de um chuveiro. Sua desvantagem é que precisa de muita energia elétrica.

Sua vantagem é o fato de ser compacto, e por isso, não precisar de um grande espaço para ser instalado.

Aquecedor a lenha ou óleo

Esse equipamento em si não tem um custo elevado, porém, apresenta desvantagens que fazem com que não seja muito interessante para climatização de piscina.

É preciso ter um espaço reservado para armazenar a lenha que será utilizada, e no final, o gasto com esse material, ou então com o óleo, pode fazer com que seu custo-benefício seja ruim.

Além disso, esse aquecedor também gera poluição, já que produzirá fumaça resultante da queima desses combustíveis.

Como escolher o ideal?

Existem diversos pontos que precisam ser ponderados para fazer a escolha do melhor tipo de aquecimento para sua piscina. Em caso de dúvida, é sempre interessante consultar uma empresa especializada para avaliar o seu projeto e indicar uma boa alternativa. Mas considere:

O tamanho do tanque

O tamanho da piscina é um dos pontos que influenciam na escolha do tipo de aquecimento. Como você pôde ver, o sistema a gás, por exemplo, não é indicado para tanques muito grandes, por precisar de muita potência para aquecer a água.

O sistema de aquecimento solar também é projetado segundo as dimensões da piscina. Isso porque as placas utilizadas geralmente precisam ter 10 ou 20% mais de área do que o tanque. No entanto, como existem variações para esse sistema é preciso uma empresa especializada para estudar cada caso.

Além disso, em locais onde a incidência solar é baixa, ou então há muitas árvores ao redor, ele pode não conseguir acumular o calor necessário para aquecer a água.

O tamanho do tanque implica tanto no tipo de aquecedor como no investimento de um modo geral. Porque se para piscinas com maior volume é preciso um equipamento mais potente, deve-se ponderar para encontrar aquele que trará benefícios em longo prazo também.

O orçamento disponível

Os valores de cada equipamento variam muito em função do seu tipo e do tamanho da piscina. Por isso, é preciso observar o orçamento disponível ou quanto se pretende investir para encontrar uma alternativa que atenda a esses critérios.

Mas, sempre é importante considerar o custo-benefício do sistema. Afinal, alguns podem ter um valor menor e uma instalação fácil, porém, gerarem um gasto alto ao longo do tempo. Enquanto outros podem ter um custo inicial elevado, mas proporcionarem economia em longo prazo.

As dimensões da área

Alguns equipamentos para climatização de piscina são menores e não exigem muito espaço físico para serem instalados. Outros, no entanto, necessitam de áreas maiores. Por isso, as dimensões disponíveis devem ser observadas antes da escolha.

O aquecedor a gás, como já foi citado, precisa ser instalado num espaço reservado somente para ele. Assim, se o local não dispor disso, torna-se inviável utilizar esse sistema.

Considere também as alterações, reformas e adaptações que precisarão ser feitas para instalar o sistema. Tudo isso gera custos que contabilizam no orçamento total do projeto.

Temperatura pretendida

Cada aquecedor também possui um desempenho diferente. Alguns podem alcançar temperaturas mais altas, outros nem tanto. Por isso, deve-se considerar quanto a piscina precisa ser aquecida, para então avaliar cada sistema e optar por aquele que consiga atender ao que se necessita.

Outras questões que também precisam ser consideradas para escolher o aquecedor ideal são:

  • Qual é incidência solar na piscina? Ela recebe radiação o dia todo, ou apenas durante algumas horas?
  • A piscina possui algum tipo de cobertura ou fica a céu aberto?
  • Para qual tipo de uso se destina a piscina?
  • Quais pessoas frequentarão esse espaço? Há idosos e crianças?
  • Qual é a temperatura média e mínima da região?

Por tudo isso é que criar um projeto de climatização de piscina pode gerar dúvidas, especialmente no que diz respeito aos pareceres técnicos. Assim, contar com uma empresa especializada pode ser a melhor alternativa para conseguir fazer uma boa escolha.

E a sustentabilidade?

Além de todos os fatores citados no item anterior, que interferem na escolha do tipo de aquecedor, também deve-se considerar mais um: a sustentabilidade.

Atualmente, equipamentos que não geram grande impacto à natureza têm sido preferidos àqueles que resultam em algum tipo de poluição, utilizam recursos naturais ou não renováveis para operarem.

Os projetos que consideram a sustentabilidade e optam por esses equipamentos alcançam um nível mais alto em relação aos demais. A consciência da necessidade de preservar o meio ambiente gera status para tudo e todos aqueles que a possuem e aplicam.

E para climatização de piscinas isso não é diferente, pois os projetos que operam com energia renovável e não poluem adquirem melhor imagem e têm maior aceitação. É por isso que empresas e profissionais têm adotado essa nova postura de consciência ambiental.

Mas além de alcançar um status diferenciado e atrativo para o público e a sociedade de um modo geral, os projetos sustentáveis têm ainda outra vantagem. Geralmente eles possuem um custo inicial mais alto, porém geram grande economia com o tempo.

Os aquecedores solares são um exemplo disso. A energia do sol, que é o seu “combustível”, existirá enquanto o sol brilhar. Ela chega gratuitamente até a superfície terrestre, e seu aproveitamento substitui outras fontes de energia.

Além de não consumir recursos naturais limitados, a energia solar também não gera poluição, porque não libera resíduos no ar, no solo ou na água. É livre de qualquer tipo de toxicidade e, assim, não provoca nenhum tipo de ameaça para a natureza ou para o ser humano.

Mas o trocador de calor também é uma alternativa sustentável, já que sua fonte de calor é a própria atmosfera. Ou seja, ele também utiliza a energia solar, mas de forma indireta, afinal, é ela que fornece calor para o ar.

Para quem deseja uma climatização sustentável para sua piscina, deve preferir as alternativas que consomem o mínimo possível de energia elétrica, que não utilizam recursos não renováveis e que não liberam poluentes.

Porém, também é fundamental observar a sua viabilidade para cada projeto. Afinal, não adianta pensar na sustentabilidade se ao final o sistema não atender àquilo que você precisa.

Assim, considere suas necessidades para observar as opções que as atendam e que possam gerar o mínimo de impacto ao meio ambiente. Assim, será possível ter um aquecedor eficiente e ecologicamente correto.

Como instalar o climatizador?

A instalação do climatizador é diferente para cada caso. Embora a função do equipamento seja a mesma, sua instalação pode variar em função do tipo de piscina, sua localização, o espaço disponível, e especialmente, o tipo de aquecedor escolhido.

Como foi possível ver ao longo do texto, eles variam bastante entre si, e como cada um opera de um jeito diferente, com recursos variados, a forma como são instalados também difere.

Por isso, não é aconselhado que a instalação seja feita por pessoas desqualificadas para isso. Existem muitos detalhes a serem observados, também é preciso amplo conhecimento do sistema para que se possa instalá-lo da forma correta.

Alguns deles, como o sistema a gás, podem causar acidentes se não forem observadas as questões de segurança e, por isso, precisam de atenção na instalação.

Além disso, a posição do equipamento e seus componentes também é fundamental para seu desempenho. Como no caso do aquecedor solar, pois as placas ou coletores precisam estar posicionados da forma certa para captarem a radiação solar.

Também é preciso calcular com precisão a quantidade de material a ser utilizado, definir o ângulo de inclinação das placas e a melhor maneira de fixar todo o sistema.

Ou seja, para todos os tipos é fundamental uma equipe especializada para fazer a correta instalação, garantindo o bom funcionamento do equipamento e, também, preservando sua integridade, já que falhas e erros podem causar danos ao sistema.

É possível preservar o calor da água?

Além de ser possível aquecer a água da piscina também existe uma forma de preservar o calor dela por mais tempo. Com isso, minimiza-se o tempo de utilização do aquecedor, o que reduz ainda mais o gasto com a climatização.

O que faz a piscina esfriar é sua troca de calor com o ambiente externo, assim, se houver uma barreira que impeça essa troca, a água se mantém aquecida por mais tempo, ou pelo menos, sua temperatura não cairá muito.

A capa térmica é um acessório que pode ser útil nesse caso. Sua estrutura é composta por camadas de plástico separadas por uma camada de ar. Ele possui propriedades isolantes, que fazem com que o calor fique reservado à piscina. Assim, o ar quente não sai e o ar frio não entra.

Além de manter a temperatura da água, a capa ajuda a minimizar a sujeira na piscina, pois a recobre impedindo que resíduos caiam nela e desequilibrem seus parâmetros. Ou seja, além de ajudar na climatização ela também torna a manutenção descomplicada, porque ajuda a manter a piscina limpa.

Climatizar uma piscina é a melhor maneira de fazer com que ela seja um espaço agradável o ano todo. O que inibe os mergulhos durante o frio é a baixa temperatura da água, assim, eliminando-se esse inconveniente ela será sempre atrativa.

Mas é preciso escolher com cautela o tipo de aquecedor que será utilizado, já que existe mais de um tipo e cada um deles atende a uma necessidade diferente. Sendo que certos fatores influenciam em sua eficácia.

Mas é sempre possível contar com profissionais para ajudar a escolher o melhor sistema de aquecimento, e também para fazer sua instalação, já que é fundamental que o equipamento seja instalado da forma correta para garantir que opere adequadamente e com segurança, evitando acidentes e danos.

E para quem se preocupa com o meio ambiente é possível optar por um sistema que seja sustentável, como as placas e coletores de energia solar. Eles cumprem bem o seu papel ao aquecerem a piscina, mas sem utilizarem fontes não renováveis de energia e sem gerarem poluição.

A climatização de piscina é uma alternativa para quem deseja aproveitar esse espaço o ano inteiro, não importa se faz frio ou calor. E como existem várias soluções para esse mesmo fim, para todos os projetos sempre há uma opção que atende ao que se necessita.

As dúvidas sobre climatização de piscina podem atrapalhar na escolha do sistema. Então, compartilhe essas informações em suas redes sociais, para que seus amigos possam aprender mais sobre isso também.

Powered by Rock Convert

POSTS RELACIONADOS


Share This