VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Quando chega a hora de realizar o sonho de promover lazer em casa, é importante ficar por dentro de cada passo da obra. Se a ideia é construir uma piscina, então, o ideal é certificar-se de todos os detalhes, desde as condições do terreno ao tipo de construção, para que esse item tão desejado não traga dores de cabeça.

Mas não é preciso entrar em pânico. Com planejamento e cautela, você poderá desfrutar ao máximo de momentos de diversão e relaxamento com a família e os amigos. Para ajudar, elaboramos este artigo a fim de esclarecer 5 pontos fundamentais antes de construir uma piscina. Continue a leitura e confira.

1. O planejamento é primordial ao construir uma piscina

Primeiramente, é fundamental definir qual é sua real necessidade: reunir os amigos, lazer para a criançada ou momentos de tranquilidade com a família. A partir daí, será possível começar o planejamento para a construção. Com isso, você pode optar pela piscina de fibras, vinil ou concreto.

Outro aspecto é quanto ao espaço disponível, profundidade e custos. É preciso ter em mente que a realização de um projeto contribui para evitar erros que custam caro, como para corrigir vazamentos ou alterar o tamanho.

2. A localização deve ser avaliada

É provável que você queira um espaço que favoreça a privacidade, tanto em relação à rua quanto aos vizinhos, não é verdade? Mas, apesar disso, é preciso redobrar a atenção em relação às condições do solo, ao acesso dos usuários e ao que se tem ao redor.

Se for preciso mexer na estrutura do terreno para comportar a piscina, é sinal de que os gastos serão maiores. É preciso também evitar locais próximos a árvores e plantações, pois aumentam a incidência de sujeira e, consequentemente, o custo de manutenção.

3. As medidas de segurança resultam em sucesso

Uma das primeiras medidas de segurança é investir em uma boa contenção da terra. Assim, você impedirá danos à estrutura da piscina. Em segundo lugar, uma boa impermeabilização, pois vazamentos, além de danificarem a estrutura da piscina, contribuem para um ciclo nada sustentável: o desperdício de água tratada e, inevitavelmente, maiores gastos com reposição e manutenção dessa água.

4. O custo médio do projeto precisa ser levantado

De alguns anos para cá, as piscinas deixaram de ser atração apenas nas áreas de lazer das luxuosas mansões. Aliás, graças à confecção de piscinas em materiais como fibra e vinil, o preço se tornou mais acessível, sendo possível adquirir um produto a partir de R$ 3 mil.

Tudo vai depender da área que se tem para a construção e até quanto se pretende investir. Se por um lado uma piscina pronta tem um custo menor, por outro o tempo de vida útil pode ser reduzido. Por isso, é preciso fazer cálculos de longo prazo.

5. A manutenção é essencial

Imagine o seguinte: por mais caro que seja o projeto, os gastos são sanados assim que você termina a construção. Já a manutenção envolve gastos permanentes. Por isso, é importante dar atenção a esse aspecto antes de iniciar a obra.

Dependendo do local, você pode optar por algumas medidas que visam reduzir esse custo, como ter uma cobertura e instalar aspirador automático. Vale ressaltar que a decisão de manter a piscina cheia e tratada, mesmo no período de inverno, também ajuda a reduzir os gastos com manutenção.

Gostou do nosso post? Agora que você já tem as principais informações para construir uma piscina em sua casa e descontrair com a família, aproveite para baixar o ebook com um guia completo sobre projeto de piscina e conferir todos os detalhes!

POSTS RELACIONADOS


Share This