Como limpar a piscina: passo a passo para estabelecer uma rotina

como-reduzir-os-custos-com-piscinaPowered by Rock Convert
Loja VirtualPowered by Rock Convert

Ter uma rotina de limpeza é fundamental para manter a qualidade da água da piscina. Isso garante que ela está sempre pronta, livre de sujeira, algas, bactérias e outros micro-organismos prejudiciais à saúde dos banhistas e à conservação da própria piscina. Portanto, neste post, apresentamos um passo a passo de como limpar a piscina. É importante segui-lo à risca para poupar tempo.

1. Inicie pela área ao redor

As sujeiras acumuladas ao redor da piscina, no deck, podem cair na água, levadas pelo vento ou pela própria movimentação de quem está realizando a limpeza. Por isso, é preciso iniciar pela área externa. Comece pela borda e vá se afastando até cobrir todo o deck. Utilize produtos específicos para cada material usado no acabamento ao redor da piscina. Um bom aspirador vai ajudar a retirar o excesso de poeira.

2. Limpe o skimmer (coadeira)

O skimmer, também conhecido como coadeira, é o local para onde são levadas as sujeiras. Limpe-o, esvaziando seu depósito manualmente. Resíduos acumulados podem impedir seu funcionamento, o que prejudica a drenagem da água para o filtro.

3. Limpe a superfície

Já é corriqueiro, mas vale lembrar: limpe a superfície da água usando uma rede. Retire todos os resíduos mais visíveis, como folhas, galhos, flores, insetos e outras substâncias que estejam boiando na água.

4. Passe para o revestimento

A limpeza do revestimento elimina a proliferação de algas, que podem até manchar a piscina. Cada tipo de revestimento deve ser limpo com o material apropriado. Concreto armado, por exemplo, exige escovas mais duras; fibra de vidro e piscinas emborrachadas pedem uma escova mais macia. Verifique qual o mais adequado para a sua piscina. Escove acima, abaixo e na linha da água, não esqueça das escadas, cascatas, trampolins e outros acessórios.

5. Aspire

Boa parte da sujeira que entra na piscina se instala no fundo dela. Esses resíduos descem até mesmo durante a limpeza feita nos passos anteriores. Então, é preciso aspirar a piscina. Para isso, ligue a mangueira do aspirador a uma ferramenta de sucção, como o skimmer. Se a piscina tiver mais de uma ferramenta, as demais devem ser tampadas, permanecendo aberta apenas a que será conectada ao aspirador. Tenha paciência e aspire o máximo que conseguir, lembre-se dos cantos.

6. Finalize com o tratamento químico

O último passo é o tratamento químico da água, que abrange a cloração e o controle da alcalinidade e do pH. Vale também manter o controle da dureza cálcica. Então, para acertar na limpeza, é preciso conhecer mais sobre cada etapa.

Controle da alcalinidade

A alcalinidade interfere no pH e vice-versa. Trata-se do conjunto de sais minerais presente na água, que pode estar em excesso ou falta. O nível ideal do indicador deve permanecer entre 80 a 120 ppm.

pH

O pH diz respeito ao “potencial de hidrogênio” da água, cuja escala varia de 0 a 14. O ideal é que a piscina se mantenha neutra (de 7.0 a 7.4). Caso contrário, haverá a formação de crostas em suas paredes, a água ficará turva e os banhistas apresentarão irritação ou coceira.

Dureza cálcica

A dureza cálcica corresponde ao volume de íons de cálcio presente na água, calculado em ppm (partes por milhão). Quando esse nível está acima ou abaixo do recomendado, surgem problemas. A água com elevada quantidade de sais é chamada de “água dura”, por exemplo, e não faz nada bem à saúde.

Não existe uma regra absoluta, mas algumas empresas recomendam seguir a faixa de 200 a 400 ppm. A dureza cálcica precisa ser considerada junto aos níveis de cloro, pH e alcalinidade.

Cloração

O cloro é um potente bactericida e germicida, compatível com a maior parte dos equipamentos para piscina, além de ter a vantagem do baixo custo. Porém, você precisa atentar para não ultrapassar a dosagem ideal. Se isso acontecer, os banhistas apresentarão sintomas alérgicos, como irritação nos olhos, erupção cutânea e outras condições.

A supercloração ou dosagem extra de cloro só é recomendada em casos extremos, quando a piscina não passa por um tratamento há muito tempo. Geralmente, a água fica esverdeada ou adquire outra cor anormal.

Bônus: por que é importante saber como limpar a piscina?

Algumas pessoas acabam negligenciando a limpeza da piscina por conta de preguiça, falta de tempo ou ausência de informações sobre o processo. Na verdade, manter uma piscina limpa o ano todo dá trabalho. Não se completa a higienização em um único dia, principalmente quando a água está muito suja ou turva.

Mas quem não gosta de ter um lugar como esse para relaxar e se refrescar? Portanto, o trabalho envolvido na manutenção da piscina vale a pena. Medir regularmente os indicadores da água e verificar se os equipamentos estão funcionando corretamente são cuidados que evitam uma série de prejuízos — tanto para a saúde quanto financeiros. Veja alguns exemplos:

  • ardência nos olhos;
  • coceira;
  • dermatite;
  • diarreia;
  • conjuntivite;
  • dengue;
  • corrosão dos equipamentos;
  • proliferação de algas, entre outros.

A lista é grande, não é mesmo? Mas não para por aí: os riscos oriundos de uma piscina malcuidada são inúmeros. Vale lembrar que a aparência não é sinônimo de qualidade. Uma água cristalina ainda pode conter doenças e componentes em desequilíbrio. Por isso, conte com a ajuda de especialistas no assunto e adquira também kits de análise, que possibilitam a medição do pH e da alcalinidade de maneira rápida e simples.

Essas são as etapas de uma limpeza adequada. A periodicidade vai depender da frequência de uso da piscina e da ação das chuvas. Mais uma dica: a cada semestre, verifique também os níveis de metais pesados e ácido cianúrico, pois o excesso de tais elementos é prejudicial à saúde.

Acreditamos que nosso roteiro sobre como limpar a piscina é importante até mesmo a quem conta com um serviço de manutenção terceirizado, pois, sabendo como agir, a pessoa tem condições de perceber se o trabalho está sendo bem-feito.

E então, gostou deste post sobre como limpar a piscina? Aproveite a visita para assinar nossa newsletter e receber mais informações diretamente na sua caixa de entrada!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.