VISITE NOSSA LOJA VIRTUAL Loja Virtual de Piscina Loja Virtual de Piscina

Quem disse que passar as férias em casa é chato? O segredo para entreter os pequenos é levá-los ao encontro da diversão. Afinal, quando o sol está a postos, não tem quem não se anime com uma boa brincadeira ao ar livre.

Porém, nem a chuva impede a animação da molecada! Para aproveitar todos os dias da merecida folga e ajudá-los a gastar a energia acumulada, veja nesse artigo como criar uma programação de férias para clubes e até condomínios!

Programação de férias para clubes e condomínios

Antes do início da temporada de férias, espalhe alguns cartazes pelas áreas comuns de clubes e condomínios lembrando pais e responsáveis sobre a necessidade de vestir as crianças com roupas e sapatos confortáveis.

Além disso, reforce a importância de sempre levarem consigo uma mochila com alguns lanchinhos leves, que dispensem refrigeração, e uma garrafinha com água mineral ou água de coco para se hidratarem bem entre uma refeição e outra.

Carregar uma roupa de banho e um par de chinelos, para não escorregar nas áreas molhadas ou queimar os pés, também é uma medida indispensável em tempos de calor.

Devidamente preparados, o descanso ativo já pode começar. Com um pouco de imaginação, as aventuras pelos espaços de lazer se tornam a maior viagem. Inspire-se com as dicas abaixo:

1. Pinturas de dedos

Uma sugestão que faz a maior meleca, mas garante a alegria da molecada, é o uso dos dedinhos para pintar com tinta guache.

Para ser mais legal, ofereça um objeto que terá uso posterior, como sacolas retornáveis de tecido. Ao término, deixe que levem para casa e presenteiem seus pais.

2. Esculturas em argila

A modelagem com argila é ótima para desenvolver as habilidades manuais das crianças. Após secar, basta fazer a pintura com guache. Ao ser finalizada, a peça pode decorar o quarto dos pequenos artesãos.

3. Máscaras de animais

Se a ideia for fazer menos sujeira, leve máscaras (já recortadas) de animais e deixe as crianças colori-las com lápis de cor ou giz de cera.

4. Oficina de pipas

A montagem de pipas, passo a passo, faz o maior sucesso com a meninada. Aproveite as tardes de ventania para ensiná-los a empinar. Se o tempo ajudar, é diversão garantida para a semana toda!

5. Aulas de culinária

Para bancarem os minichefes, receitas simples e que dispensam o cozimento são a melhor opção. Valem lanchinhos coloridos, espetinhos de frutas e muito mais. O contato com os alimentos ainda ajuda a melhorar o apetite dos mais “chatinhos” para comer.

6. Contação de histórias

Basta fazer uma roda com as crianças e ler um livro lúdico, que as deixem bem entretidas e estimulem a curiosidade. Lembre-se de usar seu jogo corporal e gesticular bastante, para ajudá-las a imaginar as cenas narradas.

7. Teatrinhos variados

Pode ser de fantoches, feitos com meias customizadas, ou interpretado pelas próprias crianças, as quais não dispensam uma oportunidade para se transformarem em personagens divertidos.

Se não tiverem fantasias, pode-se improvisar com roupas dos pais e dos irmãos mais velhos. Basta combinar previamente com os responsáveis e deixar a imaginação rolar.

8. Pocket shows musicais

Criar um palquinho, improvisar um microfone e deixar que soltem a voz é garantia de diversão. Para dar um clima de show, distribua algumas lanternas para as crianças que ficarem na plateia e deixe que cuidem do jogo de luz.

9. Guerra de bexigas

Em dias de sol, nada mais legal do que fazer uma batalha de bexigas d’água na piscina, já que todos ficarão encharcados.

Ensine as crianças a enchê-las, se possível, usando a água das cisternas. Com isso, elas começam a aprender desde cedo a preservar os recursos naturais.

10. Gincanas diversas

Pode ser uma caça ao tesouro, feita pelas áreas de uso comum, nos espaços de lazer destinados aos pequenos, ou uma corrida maluca, com desafios como pular em um pé só, dentro do saco, entre outros.

Basta definir um tema, criar um pequeno enredo e deixar que o decorrer da brincadeira dê o tom da aventura.

11. Jardinagem

Ensine as crianças a plantar. Podem ser mudinhas de árvores ou sementes para o cultivo de uma horta de temperos.

O importante é estimular o contato com a natureza, que se dá por meio da manipulação da terra.

12. Piquenique

Basta ter uma toalha — o resto, como cestinhos e bandeirolas, são opcionais. Mais uma vez, as crianças podem ajudar a preparar os quitutes, como lanchinhos variados, biscoitos e guloseimas.

Além disso, podem trazer alguns alimentos, como frutas pequenas e limpas (como uvas) ou cortadas em pedaços (como melancia), e compartilhar com os colegas.

13. Esportes ou brincadeiras

Faça chuva ou faça sol, futebol, vôlei, basquete, entre outros esportes coletivos, estimulam o espírito de equipe. Brincadeiras clássicas, como esconde-esconde, pega-pega e outras, também fazem sucesso – independentemente da geração.

14. Jogos manuais ou eletrônicos

Em dúvida se deve sugerir alguns jogos de tabuleiro ou fazer um campeonato de videogame? Consulte as maiores interessadas, ou seja, as próprias crianças.

Não importa a escolha, o desenvolvimento cognitivo sai ganhando em ambas as opções. No mais, o importante é aprender a competir!

15. Farras na chuva

Tomar um bom banho de chuva e depois cair na piscina, surpreendendo-se com a água quentinha, é uma das melhores sensações das férias de verão.

Não desperdice a oportunidade de diverti-los. Para ninguém ficar resfriado, deixe toalhas à disposição para quando saírem da piscina!

16. Aventuras nos “brinquedões”

O clube ou o condomínio tem monitores profissionais e capacitados a postos? Então, use o trapézio, a cama elástica e outros para fazer acrobacias com os maiorzinhos.

Escorregadores em piscinas de bolinhas ou tobogãs em piscinas de verdade também fazem a alegria da molecada.

Para brincarem juntos

Por fim, não deixe de sugerir algumas atividades que permitam a participação de adultos, inclusive dos avós e parentes mais velhos.

Essa integração, por um lado, traz a sensação gostosa proporcionada pelas brincadeiras de antigamente e, por outro, ajuda a criar novas lembranças em família.

Pode ser pular amarelinha, traçada com giz de lousa no chão de um pátio, fazer dobraduras de barquinho para brincar na água, entre tantas outras.

Para se desligarem da TV

Espaços de lazer são uma boa alternativa para os filhos saírem de frente da TV de vez em quando. Com infraestrutura adequada, eles prezam pela segurança dos pequenos, contando com a supervisão de responsáveis pelas atividades lúdicas.

O mais bacana é que, enquanto se divertem, as crianças aprendem a conviver com outros coleguinhas – seja por meio do rodízio de brinquedos, da espera pela sua vez ou, simplesmente, por terem de lidar com vitórias e derrotas.

Na hora de elaborar a programação de férias para clubes e condomínios, o importante é ajudar as crianças a gastarem a energia, direcionarem o pique, socializarem com outras da mesma faixa etária e fazerem amigos!

Para saber como usufruir ainda mais das áreas de lazer, da melhor maneira possível, acesse nosso blog e veja dicas de sustentabilidade e economia.

POSTS RELACIONADOS


Share This